Que tal um laptop que, além de leve e funcional, é quase um super-homem: indestrutível. OK, quase indestrutível, uma vez que a kriptonita dá conta do recado. Para acabar com o computador, uma fogueira resolve.

Mas, neste caso, estamos falando em um PC de tecido. Um notebook muito mais resistente e flexível. Pode parecer exagero, porém a ideia de um PC de tecido já está sendo desenvolvida pela empresa Fujitsu. Nós aqui do Baixaki contamos para você como funciona esta tecnologia.

Como funciona

Protótipo do Laptop de tecidoO conceito da Fujitsu é chamado de Fabric PC (PC de tecido ou PC têxtil). Ele não será montado em uma “redoma” de metal como os PCs atuais, mas sim construído com uma estrutura flexível, sem ser frágil . A tecnologia da tela fará com que a mesma possa ser dobrada, com textura e maleabilidade parecidas com uma folha de papel laminado.

Diferentemente dos laptops de hoje em dia, o PC de tecido teria os equipamentos básicos, porém distribuídos de forma a adicionar na flexibilidade. A bateria, por exemplo, não seria tão grande, devido ao consumo consideravelmente menor da tela dobrável.

Componentes não essenciais seriam removidos. Com a possibilidade de fazer downloads sem fio com rapidez, por exemplo, o drive de CD/DVD não seria necessário.

Outra mudança deve ser feita em relação à memória do computador. Neste caso não é possível usar um disco rígido, devido ao peso e a pouca maleabilidade. Para resolver o problema seria utilizada a memória flash, mais leve e menor do que as memórias normais. Ela colaboraria com a flexibilidade do produto e já é usada com sucesso em cartões de memória e câmeras fotográficas.   

Tela dobrável e papel eletrônico

Papel EletrônicoO principal atrativo do PC de tecido seria a tela dobrável, criada através da tecnologia do papel eletrônico. Esta tecnologia está sendo desenvolvida principalmente pelas empresas Xerox e pela E-Ink (em associação com a Philips). Apesar de contarem com projetos um pouco diferentes, a base para a criação da tela é basicamente a mesma.

O papel eletrônico é construído através de um filme de polímero extremamente fino, recoberto com circuitos eletrônico construídos por uma técnica semelhante a da impressão.  Não distorce quando é dobrado e pode ser aplicado em superfícies curvas.

Há a compressão de duas folhas de plástico flexível, e dentro estão minúsculas partículas pretas e brancas, suspensas em um fluido transparente. Com a passagem de corrente elétrica estas partículas se organizam de acordo com o que foi pré-estabelecido, funcionando como um pixel separado no display de tinta eletrônica.

Por ser extremamente maleável sem ser frágil, a Fujitsu baseia nele o projeto de PC de tecido. Ao utilizar esta tela, ganha-se em termos de flexibilidade, peso, durabilidade e também em consumo de energia.  

O papel eletrônico consome menos energia, pois uma vez formada a imagem, ela permanece na tela mesmo na ausência do campo elétrico que a formou. Isso quer dizer que a energia só será gasta na hora de trocar de visualização na tela.

Outra característica interessante dos e-papers é que não emitem luz. Isso quer dizer que ele funciona como refletor de luz, assim como o papel comum, fazendo com que haja um maior conforto visual.

A Fujitsu aproveita esta noção para criar uma tela grande e dobrável, e um laptop que não tem necessidade de uma bateria grande, ou ainda que conte com uma bateria de maior duração.

Look do PC de tecido

Obviamente que o que se vê ainda são protótipos do que pode ser, e ainda precisam ser desenvolvidos. Uma das peças-chave para que isso aconteça é o progresso dos estudos já feitos com o papel eletrônico.

Um dos desafios técnicos daqueles que estudam as funcionalidades do papel eletrônico é a capacidade de exibição completa de cores, algo que os monitores de alta definição já trabalham com muita propriedade.

Outro problema é o alto custo do e-paper. É preciso baixar o preço da tecnologia, para torná-la acessível para a produção e comércio, e em longo prazo para a grande parte da população.

Artigos disponíveis no mercado

FlepiaApesar de estar em desenvolvimento, há produtos disponíveis no mercado que se utilizam da tecnologia do papel eletrônico, como alguns celulares. Leitores eletrônicos como o Kindle (da Amazon) e o Reader (da Sony) também se beneficiam desta tecnologia.

Em março de 2009, a mesma desenvolvedora do PC de tecido lançou no Japão um aparelho chamado de Flepia. É um leitor de textos, só que colorido (260 mil cores). Conta com bateria de autonomia de 40 horas e armazena o conteúdo de até 5 mil livros de 300 páginas.

Outro projeto da Fujitsu é o visualizador de cartão. Funciona como um bloco de notas de papel eletrônico, com folhas que se destacam do dispositivo, mantendo as informações contidas no bloco. A folha exibirá a mesma imagem até ser recolocada em outro bloco e atualizada.

Isto mostra que o desenvolvimento do e-paper está a todo o vapor, fazendo com que a possibilidade de um PC de tecido seja algo não apenas da imaginação. E por falar em imaginar...

Deixe a imaginação tomar conta: situações de uso

Quem sabe acontece no futuro...

Situação 1 - Imagine a seguinte cena: você está feliz, passeando tranquilo pela rua quando, de repente, lembra de um email urgente que deveria ter mandado, mas não mandou. O que fazer? Mas é claro que isso não será um problema. Você desdobra sua mochila e lá está um computador pronto para ser usado!

Situação 2 – Precisando de uma graninha? Que tal fazer propaganda na camiseta? Veja como é fácil! Use esta camiseta com o logo da minha marca e eu te pago. Mas desculpe você vai ficar brilhando durante uma semana, pois a minha tecnologia é do papel digital, colado no seu peito!!! Aliás, outdoor hein! Que boa ideia!

Situação 3 - Você está no shopping e adorou aquela blusinha rosa com bolinhas amarelas. Até provou e ficou perfeita para esconder as gordurinhas. Porém, está muito cara! Eis que uma promoção relâmpago surge e todas as peças são remarcadas instantaneamente, afinal as etiquetas são de papel eletrônico, conectadas a um sistema de comunicação sem fio. Claro que você leva a blusinha...  

Situação 4 – Você resolve ir ao bar com os amigos, louco para comer aquela porção de filé mignon que tanto adora, mas sabe que estava em falta. Chegando ao bar, você percebe que a carne não está mesmo no cardápio, o que é uma frustração. Duas horas depois, você displicentemente pega o cardápio e vê que este foi atualizado, e pasmem, a carne acabou de chegar, fresquinha e pedindo para ser preparada.

Imaginação à parte, a tecnologia do e-paper e tudo que pode vir dela é real, e pode estar disponível em menos tempo do que se espera. Se ficou curioso, dê uma olhada no vídeo abaixo para acompanhar a apresentação do PC de tecido em uma feira de tecnologia.

Agora é sua vez! Deixe a imaginação rolar e crie invenções com papel eletrônico. Passe também para deixar sua opinião sobre o artigo. Quem sabe em alguns anos você estará mostrando aos outros este comentário através do seu PC de tecido.

Cupons de desconto TecMundo: