Em tempos de smartphones modernos e cheios de funções avançadas, traficantes de drogas do Reino Unido têm recorrido a uma solução de comunicação celular bem datada. Segundo uma reportagem do Vice, os criminosos do país estão atrás de modelos do Nokia 8210, um celular lançado em 1999 que não tem GPS, Bluetooth ou WiFi. Isso torna o dispositivo praticamente impossível de rastrear com precisão.

Essa corrida por esse e outros celulares antigos tem ocorrido pelo fato de a polícia britânica estar utilizando técnicas bem avançadas para hackear smartphones de criminosos, obtendo informações sobre parceiros e rastreando sua localização. Esse avanço na ação da polícia aconteceu depois da criação da Nacional Crime Agency, que tem usado técnicas de espionagem para hackear iPhones, Androids e até celulares comuns vendidos atualmente.

Outra vantagem desse modelo da Nokia em específico é que ele tem uma bateria de alta duração, além de não possuir conexões muito comuns nos dias de hoje pelas quais a polícia poderia obter dados caso capturasse o dispositivo. O que ele tem de mais moderno é um sensor infravermelho que servia para transferir os contatos de um celular antigo para um novo quando o dono fizesse a troca.

Os traficantes de drogas britânicos não são os únicos que têm recorrido a aparelhos antigos para fugir da espionagem. Famosos norte-americanos como Rihanna já foram fotografados usando o icônico Motorola V3 depois dos escândalos do vazamento de fotos íntimas do iCloud.

Cupons de desconto TecMundo: