(Fonte da imagem: Reprodução/Twitter)

Ainda que não pareça nada de espetacularmente diferente, o aparelho das fotos acima poderia ser considerado o smartphone mais valioso do mundo. Chamado Normandy, o pequeno celular não lançado seria o primeiro dispositivo da Nokia movido a Android – ideia que pode ter sido um dos empurrões finais que levaram a Microsoft a gastar um total de US$ 7,2 bilhões (aproximados R$ 16,9 bilhões).

Enquanto o mundo espera para ver o que a empresa de Bill Gates vai fazer uma vez que assumir o pleno controle da fabricante de aparelhos móveis, a ideia de um smartphone da companhia finlandesa com o sistema operacional da Google continua viva nos sonhos dos fãs mais exaltados. Alimentando as chamas da esperança, a conta do evleaks no Twitter divulgou as imagens que abrem este texto, mostrando o dispositivo em suas várias possíveis cores.

Ainda que o atual estágio da negociação entre Microsoft e Nokia praticamente encerre a questão, há quem insista que ainda há espaço para que a fabricante lance o celular antes que a empresa do Windows assuma oficialmente. Ao mesmo tempo, algumas pessoas defendem que o aparelho não passou de uma estratégia da companhia finlandesa.

Fumaça e espelhos

Boatos que circulam internet afora afirmam que a intenção real da Nokia quando criou o aparelho era forçar a Microsoft a tomar a decisão de adquirir seu setor de dispositivos móveis, tanto a divisão de smartphones quanto o fraco negócio de feature phones.

Ameaçando dar as mãos à Google, a empresa finlandesa teria então conseguido que a gigante dos computadores decidisse gastar US$ 7,2 bilhões entre a compra e as patentes pelos próximos 10 anos. Se a história realmente for essa, então aí está um blefe para campeão de pôquer nenhum botar defeito.

Cupons de desconto TecMundo: