(Fonte da imagem: Helsingin Sanomat)

Embora quando Stephen Elop assumiu o cargo de CEO da Nokia a empresa tenha afirmado que seu contrato era o mesmo oferecido a seu antecessor, na prática isso pode ser bem diferente. Segundo o jornal finlandês Helsingin Sanomat, o executivo estaria sujeito a um pagamento extra caso a companhia passasse por uma “mudança de controle” — algo que aconteceu no momento em que ela foi adquirida pela Microsoft.

Representantes da companhia assumiram que as informações divulgadas anteriormente eram falsas, atribuindo o erro a um “erro de trabalho”. Segundo a Forbes, entre os pontos presentes no contrato de Eloph estavam premiações que aconteceriam caso as ações da empresa baixassem subitamente, mas voltassem a subir logo em seguida, algo que acabou acontecendo durante seu comando da organização.

O fato de o CEO ter sido premiado pela compra feita pela Microsoft — sua antiga empregadora antes de ele ir para a Nokia — gerou descontentamento na Finlândia, principalmente entre o Primeiro Ministro Jyrki Katainen e o Ministro das Finanças Jutta Urpilainen. Segundo outro veículo da imprensa do país, o contrato de Elop também sofreu modificações no dia em que a venda da companhia foi decida para permitir que ele voltasse a integrar o quadro de funcionários da empresa controlada por Steve Ballmer.

Cupons de desconto TecMundo: