Na foto, Stephen Elop, CEO da Nokia. (Fonte da imagem: Reprodução/MashMush)

Em relatório divulgado nesta quinta-feira (18), a Nokia publicou dados que comparam as perdas registradas nesses dois primeiros trimestres às computadas pela empresa no mesmo período do ano passado. Neste ano, a companhia perdeu aproximadamente € 115 milhões (algo em torno de R$ 440 milhões); na primeira metade de 2012, € 824 milhões (mais de R$ 2 bilhões) foram perdidos.

Em resumo, isso significa que o “prejuízo” de 2013 foi significativamente menor ao reportado pela Nokia no ano passado. E este aparente sucesso deve-se a quê? Também de acordo com os dados divulgados pela companhia finlandesa, os modelos Lumia 520, 620 e 720, todos recentemente lançados, venderam 7,4 milhões de unidades – 5,6 milhões de aparelhos foram comercializados apenas nos primeiros três meses deste ano; no último trimestre de 2012, 4,4 milhões de Lumias foram negociados.

O próximo quarto de ano parece reservar boas novas para a Nokia. As vendas do Lumia 928 não foram devidamente consideradas nesses dois primeiros trimestres de 2013; o Lumia 925 sequer entrou no relatório divulgado pela empresa. Dessa forma, este terceiro trimestre promete revelar resultados possivelmente positivos à companhia – o Lumia 1020, que possui a capacidade de concorrer de frente com outros notórios aparelhos (como o Galaxy S4 e o iPhone 5), vai entrar também nas próximas estatísticas de mercado da Nokia.

Nota: clique sobre cada um dos aparelhos elencados acima para conferir análises e notícias sobre os Lumias.

Lumia: a bola da vez

O bem-conceituado BlackBerry não poderia deixar de ser comentado nesta notícia. Apesar de ter sido emplacado há algum tempo, o aparelho foi, nesses últimos dois anos, superado pela linha Lumia. No quarto trimestre de 2011, por exemplo, 14 milhões de BlackBerrys foram vendidos – cerca de 1 milhão de Lumias foram negociados na mesma época.

O Lumia 1020 vem aí... (Fonte da imagem: Reprodução/Tweaktown)

Já nesses primeiros seis meses, 6,8 milhões de BlackBerrys saíram das prateleiras do mercado; 7,4 milhões de Lumias – conforme bem apontado pelo relatório divulgado pela Nokia – acabaram sendo comprados. Nesses dois últimos anos, a evolução dos mobiles tem caminhado a um ritmo acelerado. O que os números do final deste ano poderão ainda revelar?

Cupons de desconto TecMundo: