(Fonte da imagem: Reprodução/Reuters)
Embora a Nokia aposte na parceria com a Microsoft para sobreviver no mercado de smartphones, aparentemente as operadoras europeias não acreditam no sucesso dos aparelhos pertencentes à linha Lumia. A Reuters divulgou nesta terça-feira (17 de abril) que quatro das maiores empresas do setor não consideram os dispositivos bons o suficiente para competir com o iPhone e com o Android.

Entre as críticas feitas pelas empresas está o preço elevado cobrado pelo Windows Phone, sistema operacional considerado pouco inovador. Além disso, a falta de um suporte oficial adequado e problemas relacionados à duração das baterias dos dispositivos fazem com que a Nokia não se mostre apta a competir no mesmo nível de suas rivais.

Sistema operacional pouco conhecido

Um dos executivos entrevistados, cujo nome não chega a ser revelado, afirmou que “ninguém chega a uma loja e pede um Windows Phone”. Ele complementa afirmando que “a Nokia tem dois desafios pela frente: restaurar sua credibilidade no que diz respeito ao hardware de smartphones, além da obrigação de ser bem sucedida com um sistema operacional que ficou para trás no mercado”.

Uma das principais críticas ao sistema operacional portátil da Microsoft é seu marketing fraco, que não conseguiu conquistar a preferência das pessoas. Segundo o executivo, embora ele se integre bem a PCs e ofereça “toneladas de funções legais”, poucos consumidores sabem disso. “Se um Lumia com o mesmo hardware acompanhasse o Android, e não o Windows, seria muito mais fácil vendê-lo”, afirma.

A agência de notação de crédito Moody’s diminuiu a avaliação da Nokia após a empresa ter declarado que vai fechar o primeiro trimestre deste ano com lucros abaixo do esperado. Apesar disso, a companhia considera que a situação da empresa deve melhorar e que ela “vai ser aceita pelo mercado em 2012”. A expectativa é que o Windows Phone permaneça em terceiro lugar no segmento de SOs portáteis, logo atrás do iOS e do Android.

Cupons de desconto TecMundo: