(Fonte da imagem: Reprodução/Nokia)

Embora pareça que a tendência do mercado de smartphones é apostar em processadores com dois ou até quatro núcleos de processamento, o CEO da Nokia, Stephen Elop, não se mostra muito animado com relação a isso. Em uma entrevista ao diário chinês YCWB, ele afirmou que não há motivos para incluir chips do tipo em aparelhos portáteis.

Elop afirma que CPUS dual-core e quad-core só são realmente boas em sugar a energia dos dispositivos, se mostrando pouco eficientes na realização de tarefas cotidianas. Sistemas como o Windows Phone provam que não é necessário possuir um hardware potente para rodar aplicativos complexos — porém, vale notar que o sistema da Microsoft é uma exceção no mercado dominado por produtos com o Android e com o iOS.

A afirmação do CEO da companhia parece não levar em conta os problemas de bateria do Lumia 800, causados por defeitos em seu software. Além disso, fabricantes de chips já comprovaram que dispositivos ARM com dois núcleos de processamento são muito mais eficientes que seus antecessores single-core.

Tudo indica que a opinião de Elop vai mudar instantaneamente assim que a companhia iniciar a fabricação de sua próxima geração de produtos, que vai contar com CPUs dual-core. Por mais que suas críticas façam algum sentido em certo nível, a sensação que fica é de que elas se tratam mais de um ataque às concorrentes do que uma reflexão real sobre a condição atual do mercado.

Cupons de desconto TecMundo: