Os lucros da Nokia caíram consideravelmente no segundo trimestre de 2016: 49% a menos do que o mesmo período em 2015, totalizando uma receita de US$ 370 milhões. Esse número também fica bem abaixo do que analistas de mercado esperavam a companhia finlandesa.

Para explicar essa queda, a Nokia comentou que dois fatores externos influenciaram: a crise da Oi, que abriu um pedido de recuperação judicial — a Nokia possui uma parcela do mercado de redes (6%) —, e a fusão com a Alcatel-Lucent em um negócio de mais de US$ 16 bilhões.

Assim que o processo da Oi e a fusão com a Alcatel for encerrada, a Nokia acredita que ela voltará a ter ganhos maiores. A ideia é bater de frente com a Ericsson e a Huawei, então, a companhia finlandesa também pretende atualizar a própria infraestrutura em 2020.

Para realizar essa reestruturação, a Nokia está enxugando as contas e vai fazer isso até 2018. A empresa comentou que essa ação deve economizar cerca de US$ 1,3 bilhões — e sim, "enxugar as contas" também significa demissões em massa em vários setores.

Cupons de desconto TecMundo: