Tentando ganhar novamente o mercado de celulares, a Nokia não tem poupado esforços para levar aos mais diferentes tipos de consumidor uma oportunidade para que eles possam considerar os seus aparelhos antes de finalizar uma compra.

Ao menos por enquanto, a linha Lumia conta no Brasil com cinco modelos de smartphone, com faixas de preço variáveis e abrangentes. Desta vez, analisamos o modelo Lumia 820, o segundo mais potente da série disponibilizada pela empresa finlandesa. As nossas impressões sobre o produto é o que você confere nesta análise.


Aprovado

Resistência padrão Nokia

Tirar a tampa traseira do Lumia 820 não é uma tarefa fácil, mas essa dificuldade tem as suas vantagens. Seus encaixes são firmes e deixam no ar a impressão de que o aparelho foi construído de forma caprichada, sem folgas nas junções. Da mesma forma, a pegada do produto é bastante aderente, fazendo com que ele se adapte perfeitamente às mãos.

O acabamento em plástico policarbonato é resistente e se assemelha muito a uma peça de alumínio, o que faz com que o produto transpareça um ar de resistência. O plástico fosco da parte traseira evita ainda que o produto ganhe marcas de digitais com muita facilidade, mantendo-o conservado por mais tempo.

(Fonte da imagem: Baixaki/Tecmundo)

Desempenho de primeira linha

Contando com o mesmo processador e a mesma quantidade de RAM do modelo Lumia 920, o Lumia 820 não deixa em nada a desejar quando o assunto é desempenho. Em nenhuma das funções que realizamos com o produto tivemos algum tipo de problema ou travamento.

A movimentação em jogos é fluida e a transição entre aplicativos também se mostra muito satisfatória. O sistema operacional Windows Phone 8 também funciona muito bem em conjunto com o hardware da Nokia, numa prova de que houve uma otimização perfeita para que todo o conjunto funcionasse muito bem.

(Fonte da imagem: Baixaki/Tecmundo)

Tela e resolução: no limite do aceitável

A tela do Lumia 820 tem 4,3 polegadas, um tamanho adaptável para qualquer tipo de usuário. A constituição do display é AMOLED, o que faz com que haja um ganho em brilho e contraste mesmo com a baixa resolução de 800x480 pixels. A densidade de pixels é de apenas 217 ppi.

Se numericamente essas características acendem um sinal de alerta, na prática o desempenho em jogos e na exibição de fotos e vídeos se mostra adequado. As características do produto estão dentro de um limite aceitável para a sua categoria e não chegam a incomodar ou decepcionar.

Pacote de aplicativos

A exemplo dos demais modelos da linha Lumia, a lista de aplicativos exclusivos da Nokia disponibilizados em conjunto com o aparelho é excelente, acrescentando funcionalidades relevantes para o consumidor em vez de apenas entulhar apps de pouca valia no smartphone.

Os principais destaques são os apps Nokia Drive Beta+ e o Nokia Maps. Ambos se mostraram muito satisfatórios em nossos testes, com interface agradável e ótimo grau de precisão na localização de endereços.

(Fonte da imagem: Baixaki/Tecmundo)

Câmera traseira sem ressalvas

A câmera do Lumia 820 certamente não vai deixar o consumidor na mão. Com 8 megapixels de resolução, o modelo se mostra satisfatório para as fotos em ambientes com boa luminosidade, revelando imagens com poucos ruídos e distorções.

Já nas fotos noturnas, a situação é menos interessante, com ligeiras distorções. Entretanto, o flash LED da câmera consegue compensar de maneira suficiente esse aspecto menos favorável, e o resultado são imagens noturnas possíveis de serem utilizadas sem maiores problemas.

Bateria com consumo eficaz

O desempenho satisfatório de bateria não é uma característica exclusiva dos aparelhos da Nokia, mas também o mérito aqui é do Windows Phone 8. O fato de o hardware do produto ter sido desenvolvido pensando no software faz com que o consumo seja bastante equilibrado.

Em nossos testes, foi possível manter o aparelho em funcionamento, com WiFi ativo, durante todo o dia, checando eventualmente emails e atualizações em redes sociais, assistindo a trechos de shows musicais via Netflix ou conferindo novidades em termos de jogos.

(Fonte da imagem: Baixaki/Tecmundo)

Áudio e fones de ouvido eficientes

O Lumia 820 vem acompanhado de um fone de ouvido padrão da Nokia que, se não está entre os melhores desenvolvidos especificamente para smartphones, ao menos supre de forma satisfatória as necessidades do consumidor. O áudio dos alto-falantes, da mesma forma, está dentro do parâmetro esperado.

Compatível com NFC e 4G

Embora a tecnologia NFC ainda não tenha se tornado popular no Brasil, nunca é demais saber que caso ela seja adotada em maior escala o seu celular está preparado para recebê-la e esse é justamente o caso do Lumia 820. Outro ponto positivo fica por conta da compatibilidade com o 4G brasileiro. Com isso, o modelo da Nokia se junta a um seleto grupo com menos de 15 aparelhos capazes de suportar velocidades mais altas de conexão com a internet.

Reprovado

(Fonte da imagem: Baixaki/Tecmundo)

Pouco espaço de armazenamento

O Lumia 820 está disponível apenas em versões com 8 GB de espaço para armazenamento. Dessa quantidade, 3 GB são ocupados pelo sistema operacional e pelos aplicativos que já vêm instalados como configuração-padrão, de forma que restam apenas 5 GB para o usuário.

É possível contornar esse problema adicionando um cartão de memória, que deve ser comprado à parte. Na prática, isso significa que muito provavelmente o consumidor terá mesmo que desembolsar um pouco mais na hora da compra, pois o espaço é insuficiente para armazenar fotos, vídeos e novos apps após um certo período de utilização.

Vale lembrar que a Microsoft oferece por padrão outros 7 GB de espaço para armazenamento na nuvem, por meio do serviço SkyDrive.

(Fonte da imagem: Baixaki/Tecmundo)

Câmera frontal: apenas para constar

A câmera frontal está presente no Lumia 820, mas isso não quer dizer que ela seja motivo de alegria. A resolução da imagem é apenas VGA, o que não garante uma qualidade mínima para as videoconferências. A câmera chega a ser inferior à do modelo Lumia 720, que é de 1,3 megapixel. Uma câmera no mínimo igual já melhoraria bastante a situação.

Vale a pena?

Em termos de desempenho, o Nokia Lumia 820 não deixa nada a desejar em relação ao Lumia 920, principal modelo da categoria. Tanto o processador quanto a quantidade de RAM são os mesmos, o que por si só já coloca o modelo desta análise em vantagem por conta do preço menor.

O preço oficial sugerido pela Nokia é de R$ 1.451, cerca de R$ 500 a menos do que o produto principal da linha Lumia. Além disso, o Lumia 820 é cerca de 25 gramas mais leve, mas, por outro lado, tem bateria com menor desempenho e tela com resolução inferior.

O maior problema percebido em nossa análise foi o espaço escasso de armazenamento, de apenas 5 GB livre. Contudo, essa característica pode ser contornada com a adição de um cartão de memória micro SD. A câmera traseira é eficiente, mas a frontal tem desempenho muito aquém do esperado para um produto deste valor.

Com uma pegada firme e encaixes perfeitos, o Lumia 820, apesar dos seus pontos negativos, se mostra um produto competitivo e que pode servir como uma alternativa viável para quem está reticente em investir um pouco mais no produto top de linha da Nokia. Com muito mais prós do que contras, o Lumia 820 é sem dúvida uma opção interessante a ser considerada pelo consumidor.

Cupons de desconto TecMundo: