O mercado de tablets é o último segmento entre os dispositivos portáteis que ainda não contava com a participação da Nokia. A primeira aposta da companhia no setor – planejada antes mesmo da aquisição pela Microsoft – é o Lumia 2520, um aparelho com tela de 10,1 polegadas e que traz o Windows 8.1 RT como sistema operacional.

Contando com um exclusivo teclado, vendido separadamente, o dispositivo bate de frente diretamente com os aparelhos da linha Surface, da Microsoft, o que nos deixa muitas dúvidas se a nova linha de produtos será vendida no futuro em paralelo com o Surface ou se este será o único modelo com o nome Nokia a brigar pelos consumidores que buscam um tablet.

Será que a empresa finlandesa acertou na sua estreia no segmento? As nossas impressões sobre o primeiro tablet da Nokia a chegar ao mercado são o que você confere agora nesta análise.

Design elegante

Para o primeiro tablet da linha Lumia, a Nokia decidiu não trazer tantas novidades assim em termos de design, apostando no visual consagrado da sua família de smartphones e phablets. O Lumia 2520 chega ao Brasil disponível apenas na cor preta.

Embora tenha seus componentes muito bem distribuídos, o aparelho é um dos mais pesados em sua categoria, chegando a 615 gramas. Para se ter uma ideia, esse número representa 146 gramas a mais do que o iPad 4 (469 gramas), 50 gramas a mais do que o Galaxy Tab 10,1 (565 gramas) e 30 gramas a mais do que Xperia Tablet Z (585 gramas). Esse peso a mais se torna perceptível com o uso prolongado do produto e pode incomodar quem já se acostumou com outros aparelhos.

Na lateral esquerda estão localizadas as saídas para fone de ouvido e para o carregador de energia. Na lateral direita estão situadas as entradas micro USB 3.0 e micro HDMI. Na parte superior estão localizados os botões power e controles de volume. Por fim, na parte de baixo, há um conector para encaixe no Teclado com Bateria, acessório que é comercializado separadamente.

Com uma pegada firme, o tablet se mostra bastante ergonômico para o manuseio cotidiano, não apresentando maiores problemas nesse quesito. O visual é bonito e o aspecto do produto é bastante caprichado, numa mostra clara que a empresa se preocupou com cada detalhe do acabamento.

Tela Full HD

Com resolução de 1920x1080 pixels, o consumidor que adquirir um Lumia 2520 certamente não terá com o que se preocupar no que diz respeito a itens como fidelidade de cores ou intensidade de brilho da tela. Nesse ponto, a tela do tablet cumpre o que promete e entrega um resultado de qualidade.

Entretanto, não pudemos deixar de notar um alto índice de reflexividade do visor, algo que se acentua em ambientes muito iluminados ou sob a luz do sol. Dependendo do ângulo, o nível de reflexo é extremamente alto e pode incomodar bastante. O recomendado é conferir o produto de perto antes de decidir se pretende levá-lo para casa ou não.

Por fim, o modelo conta ainda com a proteção Gorilla Glass 2, que garante um pouco mais de segurança contra impactos e eventuais riscos.

Interface e desempenho

Embora seja utilizado em um grande número de dispositivos que têm como proposta oferecer uma experiência “híbrida” (tablet e notebook), o Windows 8.1 RT ainda está longe de ser uma unanimidade entre os usuários. O principal empecilho fica por conta do fato de ele aceitar apenas a instalação de apps da loja de aplicativos do Windows, deixando de lado milhares de outros softwares que rodam no Windows 8.1 tradicional.

Se você está ciente dessa característica e não se importa com ela, então há boas possibilidades de você se dar bem com o Lumia 2520. O processador quad-core Qualcomm Snapdragon 800, somado a 2 GB de RAM, faz com que seja possível rodar com tranquilidade ferramentas como editor de texto e planilhas ou mesmo jogos um pouco mais pesados, como GT Racing 2.

A resposta aos toques na tela é precisa, mas ainda há alguns pequenos engasgos na transição de um software para outro. Esses pontos negativos pouco têm a ver com o hadware e com o produto em si, sendo muito mais uma característica do sistema operacional, que ainda carece de mais atenção, uma vez que está distante de proporcionar uma experiência perfeita de uso nas duas frentes (mobile e laptop).

Duração de bateria

A bateria de 8.120 mAh do Lumia 2520 já nos faz presumir que de fato esse é um dos itens com o qual você não vai se preocupar com o aparelho. Felizmente, na prática o número expressivo de mAh se traduz em bons resultados de uso. Em nossos testes para navegação e uso do editor de textos, a bateria suportou pouco mais de 10 horas sem a necessidade de recarga.

Outro aspecto que certamente os consumidores vão gostar é o tempo de recarga. Utilizando o carregador que acompanha o produto, é possível ir de quase zero (2% para ser mais exato) a 80% de carga em pouco mais de uma hora – o que pode salvar o seu dia quando você tiver poucos minutos para deixar o produto na tomada.

Se você planeja estressar um pouco mais a bateria, com jogos que requerem maior poder de processamento ou ainda exibição de vídeos em Full HD, a durabilidade cai um pouco, mas ainda é possível aguentar pouco mais de sete horas com ele, o que garante um bom número de filmes e episódios de séries.

Câmera com bons resultados

Não se imagina que você vá utilizar o Lumia 2520 como a sua câmera principal. Embora tenham a necessidade de serem cada vez mais eficientes, as câmeras traseiras dos portáteis servem muito mais como um complemento ao produto do que como um diferencial, como acontece nos smartphones.

Analisando por esse ponto de vista, o 6,7 megapixels de resolução da câmera traseira são mais do que suficientes para garantir boas imagens casuais. O aparelho não conta com a tecnologia PureView, assim como não dispõe de flash LED. Por conta disso, espere fotos satisfatórias apenas em ambientes com boas condições de iluminação.

Foto capturada com a câmera traseira do Lumia 2520.

Vale lembrar que, ainda assim, os resultados estão acima da média em se tratando de tablets, o que pode ser um bom ponto positivo para quem está pensando em adquirir o aparelho com essa finalidade. Já a câmera frontal, com resolução de 1,2 megapixel, é indicada para o uso em videoconferências, e nesse ponto ela cumpre bem a sua função.

Qualidade de áudio

Embora a qualidade de áudio do Lumia 2520 seja apenas satisfatória, há outra característica que faz com que o som raramente seja abafado durante o uso do produto. Diferente do que acontece em muitos aparelhos, as duas saídas dos alto-falantes estão localizadas na parte frontal, em duas discretas aberturas.

Isso garante que, independente de você segurar o produto na vertical ou na horizontal, são pequenas as chances de suas mãos cobrirem as saídas de áudio. O Lumia 2520 não vem acompanhado de fones de ouvido e, por conta disso, você terá que se contentar apenas com o som ambiente produzido pelo aparelho.

Comparando diretamente o produto com outros de sua categoria, não há nada que o desabone, uma vez que esse quesito em tablets recebe mesmo pouca atenção por parte dos fabricantes.

Teclado com bateria

Não basta apenas oferecer um bom tablet. Nos dias de hoje, a regra é levar até o consumidor um produto flexível, capaz de funcionar também como um notebook. É justamente isso o que faz o Teclado com Bateria da Nokia, um acessório vendido separadamente, mas que pode ser considerado essencial para quem pretende ter uma experiência completa com o produto.

Contando com uma base plástica emborrachada, o acessório, quando acoplado ao tablet, transforma o aparelho em um notebook. O teclado conta inclusive com touchpad e as teclas são espaçosas e macias, com ótimo tempo de resposta. Ao plugar o tablet no acessório, o teclado físico é reconhecido automaticamente.

Além disso, outra grande vantagem é o fato de ele contar com uma bateria acoplada. Dessa forma, ao conectar o tablet no acessório, você já garante uma recarga de pelo menos 2.027 mAh, o equivalente a cerca de 25% da capacidade de bateria do tablet. Nas lojas nacionais ela é comercializado por R$ 499.

Vale a pena?

Embora tenha muito mais acertos do que erros, se revelando um bom produto, seu valor de lançamento certamente deve assustar muitos consumidores. O preço oficial é de R$ 2.599 pelo tablet e mais R$ 499 pelo Teclado com Bateria, totalizando R$ 3.098 para quem quiser comprar todo o pacote para ter acesso à experiência completa que o aparelho é capaz de proporcionar.

Por esse valor, em especial por conta do sistema operacional, é possível encontrar tablets que proporcionem uma melhor experiência de uso e a um custo menor. Da mesma forma, é possível encontrar notebooks e ultrabooks mais completos e com um custo mais acessível.

Obviamente, deve se levar em consideração a portabilidade e a leveza do conjunto em relação a outros concorrentes híbridos. Na prática, seus maiores pontos positivos são a duração de bateria, o design elegante e a compatibilidade com SIM card, o que permite o uso de 3G. A câmera traseira, embora regular, se mostra acima da média na categoria.

Com um preço mais acessível ou talvez ainda oferecendo o Teclado com Bateria como brinde junto ao tablet, certamente o produto teria melhores chances de ser mais bem-sucedido comercialmente. Para o consumidor, resta esperar um pouco para ver como o mercado reagirá ao seu lançamento, na expectativa de que o preço possa baixar um pouco nos próximos meses.

Cupons de desconto TecMundo: