Desde que a Nokia voltou a respirar no mercado de smartphones, muitos consumidores se mostram bastante ansiosos para que possam experimentar os novos aparelhos — lembrando que a marca finlandesa ainda possui um lugar guardado no coração de boa parte dos usuários de tecnologia.

Por isso, a ansiedade apenas aumentou quando a HMD Global revelou que o Nokia 6 seria lançado internacionalmente até o final de junho — apesar de ele já estar nas lojas chinesas há mais tempo.  E, agora, as coisas ficam ainda melhores, pois a empresa revelou que vai haver melhorias em relação ao modelo que viria para o ocidente originalmente.

Antes, a HMD havia revelado que, em vez de 4 GB de RAM, o Nokia 6 teria apenas 3 GB — sem a variante de 64 GB de armazenamento também — na versão internacional. Mas, nesta semana, a companhia informou à FCC (a "Anatel dos EUA") que vai mesmo levar uma opção mais potente para lá — agora é só torcer para que o Brasil receba o mesmo modelo.

O que mais muda?

No documento enviado aos órgãos de homologação, a Nokia adiciona outro fornecedor de baterias; uma versão com 4 GB de RAM e 64 GB de armazenamento; melhorias em WiFi, em sistemas RF, nas baterias e nas estruturas de áudio; mudanças nos sistemas de câmera; e modificação nas tampas traseiras.

Está confirmado que a versão de 4 GB de RAM e 64 GB de armazenamento vai para os Estados Unidos

Com essas mudanças, a Nokia mostra que quer investir mais pesado no mercado ocidental — que também vai receber modelos mais parrudos para competir com aparelhos já consolidados. Será que veremos essa mesma abordagem no mercado brasileiro?

Cupons de desconto TecMundo: