Um dos grandes fenômenos da indústria automotiva recente foi, sem dúvidas, o Nissan GT-R. Quando a primeira versão do “Godzilla” foi lançada, em 2008, ele era um monstro devorador de supercarros que podia ser adquirido pela bagatela US$ 70 mil, o que dá aproximadamente R$ 230 mil e isso é absolutamente baixo por um carro que oferecia uma performance compatível com carros que chegavam a custar até 10 vezes mais.

Pois bem, oito anos se passaram desde então, o carro foi ganhando mais fama e, com isso, o valor da etiqueta também subiu. Subiu tanto que, na semana passada, a Nissan mostrou o seu novo GT-R NISMO 2017, que agora custa US$ 170 mil, ou aproximadamente R$ 550 mil em conversão direta, sem contar os impostos.

São US$ 100 mil a mais que o valor original do primeiro GT-R, mais alto pelo o que se paga em um Audi R8 e pouco mais baixo que uma McLaren 570S!

Isso significa que, mesmo sendo mais barato que um Porsche 911 Turbo S, o carro que era conhecido como “matador de supercarros” se tornou... Bem, um supercarro. Mas a parte interessante é que, apesar do valor alto, ele ainda pode ser considerado uma barganha por tudo que oferece em termos de performance.

Os números ainda são absurdos: o V6 3.8 biturbo continua saudável e entrega 600 cavalos de potência e o carro traz um pacote aerodinâmico mais agressivo na parte dianteira, feito pela preparadora interna da Nissan. O resultado é a versão com maior pressão aerodinâmica de todos os GT-R lançados até hoje – e uma das mais bonitas também:

A suspensão também recebeu algumas melhorias nas molas, barras estabilizadoras e amortecedores ajustáveis da Bilstein. Os mimos no interior permanecem, como é o caso da tela de 8 polegadas touchscreen que faz parte do sistema de infotainment do veículo, os acabamentos em couro e faux suede e a capacidade de engolir carros muito mais chiques por aí.

A Nissan já tem engatilhada o sucessor do GT-R, que deverá ser inspirado pelos carros de corrida híbridos que disputam as 24 Horas de Le Mans – e esse, sim, deverá custar bem caro.

Godzilla também em terras brasileiras

Outra novidade em relação ao Nissan GT-R é que a versão "normal" do carro também passará a ser vendida de forma oficial aqui no Brasil – e, como de se esperar, está caro pra caramba. Para adquirir um Godzilla em terras brasileiras, você precisará de "apenas" R$ 900 mil.

A cifra é pelo carro com o V6 biturbo de 572 cv e 65 kgfm de torque. A parte engraçada é a Nissan oferece quatro opções de cores no interior: preto, caramelo, vermelho e marfim, mas apenas a primeira opção está disponível no preço base. Para as outras opções, é necessário desembolsar mais R$ 20 mil.

Aos sortudos que conseguirem um GT-R para chamar de seu pelos meios oficiais, apenas uma concessionária estará disponível no Brasil e ela fica em São Paulo, o que significa que, se você não mora na cidade, terá que mandar o seu carro para lá quando alguma manutenção for necessária.

Cupons de desconto TecMundo: