Como muitos de nossos leitores já devem estar sabendo, Super Mario Run não vem se mostrando exatamente rentável. Pelo contrário: o app gerou um lucro surpreendentemente pequeno para a Nintendo e mesmo sua recente chegada no Android não deve fazer nenhum milagre para esses números, visto o modelo de venda do game. Mas essa nem de longe era a ideia da empresa com esses títulos mobile.

Super Mario Run não alcançou nossas expectativas

Embora, segundo o próprio CEO da Nintendo, Tatsumi Kimishima, Super Mario Run realmente não tenha “alcançado nossas expectativas”, o fato é que a empresa alcançou outro objetivo ainda mais importante com o game. De acordo com o Nikkei, a ideia com seus apps é trazer os jogos e personagens da companhia para uma maior audiência, ao mesmo tempo em que cria uma maior sinergia com títulos de consoles como o Switch.

Nós sinceramente preferimos o modelo de ‘Super Mario Run’

Um bom exemplo desse foco da Nintendo vem com nada menos do que Fire Emblem Heroes, o título mobile da empresa que vem se mostrando bem mais sucedido em vendas com seu modelo freemium. “Nós sinceramente preferimos o modelo de ‘Super Mario Run’”, disse o presidente da Big N.

O motivo para essa postura, vale notar, se deve em grande parte ao medo da companhia de fazer com que seus personagens percam valor por culpa de games freemium – o que, por sua vez, colocaria em risco suas franquias em títulos para seus consoles. Se isso significar menos vendas para seus apps, paciência.

Cupons de desconto TecMundo: