Depois de aparecer em uma série de dispositivos após seu lançamento há quase um ano, o processador Snapdragon 810 da Qualcomm ainda esquenta a cabeça das pessoas com seus possíveis problemas de alta temperatura. O HTC One M9 teve que lidar com o superaquecimento de seu chipset no começo do ano depois que os usuários começaram a reclamar da impossibilidade de manter o dispositivo nas mãos durante atividades muito intensas do aparelho.

Dá para notar com clareza que o maior foco de calor fica entre o sensor de impressão digital e a câmera do dispositivo

Assim, podemos entender toda a preocupação em torno do Nexus 6P, criado pela parceria entre a Google e a chinesa Huawei, e que tem como processador também o Snapdragon 810. Porém, o dispositivo que será encontrado nas entranhas do Nexus 6P passou por uma revisão completa da Qualcomm no segundo semestre de 2015, justamente para amenizar o problema de superaquecimento.

Pode vir quente...

Um novo teste de benchmarking no Nexus 6P revelou uma temperatura máxima de 41,1 °C, mas em nenhum momento esse valor foi superado, e o aparelho não deu nenhum alerta de calor

Para tentar sanar essa dúvida, a equipe do Android Central fez alguns testes de temperatura com o aparelho. Em um ambiente com temperatura de 24,4 °C, o calor inicial do aparelho, ligado e sem nenhuma atividade por pelo menos meia hora atingiu 27,2 °C. Então, o aparelho passou a ser usado: cinco minutos de navegação em redes sociais e cinco minutos jogando Ski Safari 2.

Depois dessa atividade, a câmera térmica anotou 37,3 °C. Dá para notar com clareza que o maior foco de calor fica entre o sensor de impressão digital e a câmera do dispositivo, o que não incomodaria quem o estivesse usando de pé, mas poderia atrapalhar caso o Nexus 6P se encontrasse na posição paisagem na mão do usuário.

Entrando numa fria?

Na hora H – o benchmarking – o dispositivo imediatamente atingiu 38,9 °C, mas não chegou a ultrapassar a marca de 40,3 °C em nenhum momento. Vale lembrar que o teste de benchmarking do Galaxy S6 Edge, com processador Exynos, encontrou partes com até 48,9 °C, completamente desconfortáveis ao toque. Um novo teste de benchmarking no Nexus 6P revelou uma temperatura máxima de 41,1 °C, mas em nenhum momento esse valor foi superado, e o aparelho não deu nenhum alerta de calor.

No fim das contas, foi possível chegar à conclusão de que o Nexus 6P não vai causar problemas de temperatura alta para o usuário, pois ficou apenas morno ao toque, mesmo em sua atividade mais intensa. Pelo jeito, a Qualcomm acertou a mão no Snapdragon 810 nessa revisão de segundo semestre.

Você já teve algum problema com um dispositivo móvel que esquentava demais? Comente no Fórum do TecMundo

Cupons de desconto TecMundo: