A Netflix anunciou hoje (2) que está levantando um empréstimo de US$ 1 bilhão para uso em “necessidades corporativas gerais”, que incluem aquisição de conteúdos, investimentos, transações estratégicas e afins. Ainda que essas palavras possam parecer um tanto vagas e sombrias, fica claro que o objetivo da companhia é financiar uma programação original, dado o sucesso do seriado exclusivo House of Cards (que foi ao ar nos Estados Unidos em fevereiro de 2013).

Vale observar que essa não é a primeira vez que a Netflix entra em uma dívida tão alta assim – no primeiro semestre de 2014, a corporação levantou US$ 400 milhões para a mesma finalidade: investimento em conteúdos exclusivos. Na ocasião, o dinheiro também foi usado para expandir a plataforma pelo continente europeu. Com este novo investimento – de um valor bastante ousado, por sinal –, a Netflix se mostra confiante em sua capacidade de produzir programação original e nos lucros futuros que esse montante é capaz de gerar.

Em uma carta aos acionistas, Reed Hastings e David Wells (respectivamente CEO e CFO da Netflix) afirmaram que os planos da empresa para o ano de 2015 incluem o lançamento de 320 horas de conteúdos exclusivos, englobando novos títulos (como filmes, documentários, shows de comédia etc.) e retorno de seriados já conhecidos (como a terceira temporada de House of Cards, prevista para estrear em 27 de fevereiro). 

Cupons de desconto TecMundo: