Abandonado pelo cinema, “O Pequeno Príncipe” vai estrear na Netflix dos EUA

1 min de leitura
Imagem de: Abandonado pelo cinema, “O Pequeno Príncipe” vai estrear na Netflix dos EUA
Avatar do autor

Por essa ninguém esperava: o filme “O Pequeno Príncipe”, animação francesa que estava nas mãos da Paramount Pictures, foi abandonado pela produtora apenas uma semana antes da estreia oficial nos EUA. Rápida no gatilho, a Netflix, aproveitando seu sucesso em escala mundial, comprou os direitos de exibição da animação francesa em território norte-americano.

Convém lembrar que o longa, exibido durante o Festival de Cannes 2015 e aclamado pela crítica, foi transmitido em vários países, inclusive no Brasil, onde a distribuição ficou a cargo da Paris Filmes.

O filme representa a primeira adaptação (não musical) do clássico de 1934 do autor francês Antoine de Saint-Exupery. Sem qualquer explicação, a Paramount Pictures decidiu abandonar a produção, o que deu espaço para a Netflix abordar a equipe que cuida dos direitos de exibição e distribuição do longa.

Com direção de Mark Osborne, que também cuidou de “Kung Fu Panda”, a adaptação de “O Pequeno Príncipe” combina tecnologias de animação gerada por computador e stop-motion, com vozes famosas de Hollywood na dublagem: Jeff Bridges, Rachel McAdams, Marion Cotillard, James Franco e Paul Rudd. A versão brasileira contou com as vozes de Larissa Manoela e Marcos Caruso.

Esse é mais um reflexo da Netflix no setor cinematográfico, com o qual a empresa de streaming tem flertado há algum tempo – mas onde encontra diversos obstáculos, uma vez que as principais distribuidoras do setor costumam ser muito conservadoras e ainda torcem o nariz para esse tipo de serviço.

O Pequeno Príncipe vai chegar ao Netflix dos EUA após cancelamento repentino no cinema! Comente no Fórum do TecMundo.

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Veja também
Abandonado pelo cinema, “O Pequeno Príncipe” vai estrear na Netflix dos EUA