A empresa Net Applications, que realiza a coleta de dados relativos ao uso de navegadores e sistemas operacionais, anunciou os números atualizados de outubro — e eles mostram uma movimentação que, segundo a firma, é a que realmente traduz o mercado atual.

Segundo os dados coletados, os Windows 8 (5,88%) e 8.1 (10,92%) estão colados com o Windows XP (17,18%) em porcentagem de uso, já que os novos sistemas operacionais estão presentes em novas máquinas e receberam bastante publicidade, enquanto o suporte à versão antiga já terminou. O líder continua o incontestável Windows 7 (53,05%).

Isso vai de encontro ao que mostrava os dados de setembro, que indicavam um abismo entre essas gerações no mercado. O que aconteceu? Segundo o Net Applications, foram excluídas da coleta informações sobre um tráfego anormal na China — mais especificamente, sites que só abriam em uma versão muito antiga de um navegador, como Internet Explorer 6, ou que eram forçados por toolbars e outros programas.

Excluir esses dados é algo questionável, mesmo que eles façam parte somente da China, mas a Net Applications jura que agora as tabelas traduzem o mercado mais fielmente. A seguir, você confere as demais tabelas.

Navegadores mobile

De qualquer forma, no mercado de navegadores para dispositivos móveis, a briga também é boa. O Safari, do iOS, é líder com 45,04% — mas o Chrome (22,17%), que está em ascensão, e até o navegador portátil do Android (19,14%) estão no páreo. Os demais ocupam uma fatia menor do mercado.

Navegadores

Já o ranking de navegadores é aquela velha disputa que você já conhece. O Internet Explorer continua absoluto (58,49%), enquanto Chrome (21,25%) e Firefox (13,91%) disputam a vice-liderança. Safari e Opera são os seguintes, mas com números quase irrelevantes de mercado.

A Net Applications também notou a adoção de versões atualizadas ou não desses três principais navegadores. O ranking é preocupante: muita gente deixa de fazer o download dos programas mais recentes, virando alvo de falhas de segurança ou deixando de aproveitar possíveis novas funções.

Cupons de desconto TecMundo: