Algum de vocês provavelmente tem um PlayStation 1 por aí. Melhor ainda, ele ainda funciona. O que pode parecer incrível para nós, dados os longos anos de lançamento, também é para a Nasa. Enquanto esta matéria é lida, existe um satélite lançado da Terra em 2006 que deve chegar em Plutão no dia 14 julho. E o mais incrível? Seu processador é de um PSOne.

A sonda espacial é chamada de New Horizon e possui o tamanho de um piano. Para transmitir seus dados aos cientistas, monitorar seus sensores e impulsionar os propulsores, o satélite utiliza um processador MIPS R300, o mesmo que renderizava gráficos de jogos clássicos como Metal Gear Solid e Final Fantasy VII.

Você pode estar se perguntando: "Se o meu smartphone é mais potente que o Play 1, por que a Nasa não usa um processador melhor?". Isso acontece porque os engenheiros da agência espacial não precisam de poder de processamento, eles precisam de confiabilidade e segurança.

O que prova isso é a nave espacial Orion, que poderá levar humanos até Marte um dia. Ela é controlada por um processador IBM feito em 2002. As únicas mudanças que a instituição norte-americana pode ter feito nos equipamentos foram torná-los mais resistentes a radiação.

Pelo lançamento da New Horizon ter sido em 2006, isso significa que o processador do Play 1 já está rodando há 9 anos sem parar. E no espaço, com velocidade média de 58.536 km/h. Xbox, cadê o seu satélite?