Um dos grandes desafios das agências espaciais está no custeamento das pesquisas e experimentos. Pensando nisso, um grupo de cientistas veteranos está desenvolvendo um projeto que substitui a fonte de energia dos propulsores das naves espaciais. Utilizando o plasma elétrico para a propulsão, o transporte espacial poderia ficar muito mais barato.

O nome desse projeto é HyperV e os pesquisadores ainda não deram muitos detalhes técnicos sobre o funcionamento do sistema, mas já foi dito que ele pode ser muito mais econômico e potente do que os equipamentos comuns. Mas para que os cientistas possam produzir o protótipo que vai provar os estudos de vários anos — e talvez chamar a atenção de grandes investidores —, eles precisam de dinheiro.

Por isso, eles colocaram o projeto no Kickstarter e já conseguiram quase todo o financiamento necessário. Com uma meta original de chegar aos US$ 69 mil, até o fechamento desta notícia os cientistas já haviam arrecadado pouco mais de US$ 66 mil — e ainda restavam 26 horas para o fim da arrecadação. Será que teremos um grande motor de propulsão por plasma em alguns anos?