(Fonte da imagem: Divulgação/REL)

No futuro, pousos e decolagens para o espaço poderão ser feitos a partir de qualquer pista de aeroporto. Pelo menos essa é a ideia dos engenheiros que estão por trás do Skylon, uma aeronave espacial que será testada no mês de julho no Reino Unido.

A principal inovação do equipamento é o motor Sabre, que funciona como um jato em velocidades mais baixas e pode ser mudado para o modo foguete na alta atmosfera. A empresa Reaction Engines Limited (REL) acredita que o seu equipamento será um sucesso absoluto e, com a demonstração, espera atrair investidores para financiar o projeto final, orçado em aproximadamente R$ 750 milhões.

“A Inglaterra tem o próximo passo além do motor a jato, que pode reduzir o mundo a quatro horas”, explica Alan Bond, diretor da REL. “O tempo máximo que seria necessário para ir a qualquer lugar também nós dá a oportunidade de chegar até o espaço, aposentando os foguetes descartáveis que usamos hoje”, completa.

A Agência Espacial do Reino Unido, juntamente com a Agência Espacial Europeia, também está envolvida no projeto, prestando consultoria e acompanhando os avanços da equipe. Pelo menos até agora, o financiamento das pesquisas foi todo custeado com dinheiro da iniciativa privada. Com a exibição do protótipo, a REL espera conseguir algum apoio governamental.

Fonte: BBC