(Fonte da imagem: Reprodução/BBC)

Em aproximadamente cinco anos, qualquer pessoa que tenha US$ 200 mil vai conseguir fazer um voo suborbital ao espaço. Já em um período que compreende de 20 a 25 anos, por pouco mais que o dobro desse valor você vai poder fazer uma viagem até Marte, com direito a pousar na superfície do planeta.

É isso o que prevê Elon Musk, fundador da empresa SpaceX, especializada em oferecer viagens espaciais. Em uma entrevista concedida à BBC, ele afirma que, para que seus planos sejam concretizados, é preciso primeiro diminuir os custos dos foguetes e combustíveis utilizados atualmente.

Redução de custos

Segundo Musk, a chave para tornar a exploração espacial mais barata é modelar as espaçonaves de forma semelhante aos aviões disponíveis atualmente. Ao padronizar a maneira como os veículos são construídos, milhões de dólares que seriam gastos em novos designs podem ser poupados, o que representaria uma grande queda em seu preço final.

(Fonte da imagem: Reprodução/BBC)

Além disso, é preciso reduzir de forma substancial o valor cobrado pelo combustível. Atualmente, é necessário gastar mais de US$ 1.000 para enviar um objeto de uma libra ao espaço — o objetivo da SpaceX é que, em questão de alguns anos, esse valor não ultrapasse os 20 dólares por libra.

Viagens a Marte

Caso a empresa consiga cumprir de maneira satisfatória ambos os objetivos, a expectativa é que um voo até Marte passe a custar US$ 500 mil em questão de 20 a 25 anos. O valor ainda permanece bastante alto, mas não se mostra tão excessivo a ponto de representar alguma espécie de obstáculo para os diversos milionários e bilionários espalhados pelo planeta.

(Fonte da imagem: Reprodução/BBC)

Se você é um dos interessados em ter a experiência de passar uma vida no espaço, agora é a hora de começar a poupar. Afinal, não é tão difícil assim acumular o valor necessário caso você esteja disposto a passar pouco mais de duas décadas vivendo com o estritamente necessário.