Nave espacial da SA cumprindo seu trajeto para a Lua. (Fonte da imagem: Space Adventures)

A companhia norte-americana Space Adventures (SA), cujo papel é vender viagens espaciais exclusivas, está lançando um novo programa de turismo lunar. Em 2017, a nave russa Soyuz vai levar tripulantes interessados em dar uma volta na Lua. O esperado é que o trajeto de ida e de volta leve cerca de nove dias.

Se for decidido que, em vez de apenas dar uma volta na Lua, a nave vai pousar no satélite natural para uma visita, então esse tempo aumenta para três semanas de viagem. Até então, não foram divulgados valores fixos dos bilhetes.

Entretanto, segundo o cofundador e presidente da SA, Eric Anderson, a empresa já vendeu uma passagem, ainda no ano passado. Esse bilhete teria sido comprado por uma pessoa famosa e a quantia paga se aproximaria de 150 milhões de dólares.

Nave com destino à Lua sobrevoando a Terra. (Fonte da imagem: Space Adventures)

Ainda resta mais um bilhete para a viagem a bordo da Soyuz e a empresa pretende vendê-lo rapidamente. Em 2017, será o aniversário de 50 anos do início do projeto Apollo, que culminou em um acidente no qual três astronautas morreram. Esse ano foi escolhido para a partida da jornada espacial turística como uma forma de homenagear os tripulantes da expedição.

Futuro do turismo espacial

O turismo espacial era muito forte na Rússia na primeira década deste século. Porém, a partir de 2009 esse tipo de viagem parou de ser feito devido ao aumento da tripulação. Graças a isso, não havia mais vaga nas naves para os turistas.

Recentemente, a agência espacial russa, Roscosmos, divulgou por meio de seu diretor, Vladimir Popovkin, que a intenção é voltar a promover mais intensamente o turismo espacial, especialmente as viagens que levem os tripulantes à Lua. Para isso, é provável que haja uma colaboração entre essa instituição, a NASA e a Agência Espacial Europeia.