Imagem da cratera lunar que possui mais de 3 bilhões de anos (Fonte da imagem: Reprodução/NASA)
A cratera Shackleton, localizada ao sul da Lua, é o foco de estudos recentes da NASA. Isso ocorre pela fenda possuir um interior mais brilhante do que qualquer outro ponto do polo em que se localiza, levantando a suspeita de que haveria gelo em seu interior.

Os cientistas acreditam que quase um quarto da cratera poderia conter água congelada — hipótese que é fortificada pelo fato de a fenda quase não receber raios solares, além de possuir uma temperatura muito baixa.

Outra teoria para explicar o brilho em Shackleton é a de que escombros lunares podem ter deslizado pelas paredes da cratera — o que significaria a descoberta de um novo material brilhante na superfície lunar.

O estudo também apontou que, além de possuir mais de 3 bilhões de anos, a cratera possui 21 quilômetros de diâmetro, quase quatro quilômetros de profundidade e montes de até 200 metros em seu interior.

Fonte: NASA

Cupons de desconto TecMundo: