(Fonte da imagem: NASA)

A missão da NASA conhecida como Kepler está encontrando novos planetas de forma incrível desde o ano passado. E agora, para organizar as informações, os cientistas começaram a fazer uma espécie de tabela periódica de planetas habitáveis. A classificação que consta na tabela ainda divide os corpos celestes em 18 categorias, levando em consideração a massa, a temperatura média e a constituição do planeta.

Segundo Abel Méndez, pesquisador responsável pelo projeto, “Um resultado importante dessa tabela é a habilidade de compararmos planetas em uma escala, do melhor para o pior candidato a receber vida”.

De todos os que foram encontrados até então, 45 deles têm potencial para se tornarem habitáveis. Contudo, destes apenas 15 são planetas, sendo que outros 30 são luas. Já quanto à confirmação, a NASA aponta dois planetas, o Gliese 581d e o HD 85512b, como sendo perfeitos para a existência de vida como a que possuímos na Terra.

Observações futuras com novos instrumentos, tanto terrestres quanto espaciais, serão necessárias para confirmar a viabilidade de vida nos planetas que constam como candidatos.

Cupons de desconto TecMundo: