(Fonte da imagem: Wired)

Se você já tinha achado estranha a notícia do canudo capaz de transformar urina em água potável, não há motivos para surpresa aqui. Na última viagem da nave Atlantis, que ocorre nesta sexta-feira (8), os astronautas devem testar um novo equipamento com a função de modificar qualquer tipo de líquido e transformá-los em algo próprio para consumo.

A Forward Osmosis Bag (FOB) é uma bolsa que armazena líquido em seu interior e, através de osmose, separa os resíduos e substâncias impróprias de uma solução com água, adicionando nesta uma concentração com açúcares.

O funcionamento é simples: o astronauta preenche a bolsa com um líquido que contenha alta composição de água (como urina, por exemplo). Cerca de cinco horas depois, a pressão osmótica fará com que as moléculas de água passem por uma membrana semipermeável contida no FOB, que realiza a filtragem e separa a parte “boa” de sais, bactérias e qualquer outro componente que possa ser danoso, caso consumido.

Do outro lado está a solução de açúcar que, além de acelerar a osmose, deixa o líquido com um gosto melhor e proporciona energia. Mas as maiores vantagens da FOB são ocupar pouco espaço na bagagem e funcionar sem o auxílio de qualquer tipo de energia, como eletricidade ou calor.

Na missão da Atlantis, entretanto, ninguém vai arriscar beber o resultado final: o teste servirá apenas para saber se o processo é realizado com sucesso no espaço.

Cupons de desconto TecMundo: