Bateria composta por nanotubos de carbono: menor e mais eficiente. (Fonte da imagem: University of Illinois)

Engenheiros da Universidade de Illinois, nos Estados Unidos, desenvolveram um novo formato de memória digital que utiliza cem vezes menos energia e é mais rápido do que os produtos atualmente no mercado. Com o sucesso da pesquisa, a vida útil das baterias de futuros portáteis será bem maior, exigindo cada vez menos cargas.

O professor Eric Pop, que comanda o projeto, afirma que é desejo de todo consumidor ter um aparelho que dure semanas ou até meses. O grande trunfo da equipe foi substituir o material atual (fios metálicos) por nanotubos de carbono, que possuem nanômetros de diâmetro e, por isso, pedem bem menos energia para funcionar com a mesma potência. As correntes que passam pelo nanotubo podem ser ligadas e desligadas facilmente.

Um dos motivos mais fortes para as pesquisas nessa tecnologia é o avanço nas funcionalidades dos aparelhos portáteis. Segundo o estudante e coautor do projeto Albert Liao, as pessoas estão utilizando celulares cada vez menos para fazer ligações e mais como um computador portátil, fazendo com que a bateria seja gasta mais rapidamente.

Cupons de desconto TecMundo: