Já imaginou recarregar seu celular, player de música, video game portátil ou qualquer outro dispositivo eletrônico com um pequeno pedaço do seu caderno com uma bateria? Pode parecer loucura, mas pesquisadores do departamento de Engenharia e Ciências Materiais da Universidade de Stanford (EUA) construíram uma bateria de lítio com papel e nanotubos.

Os cientistas Liangbing Hu, Hui Wu, Fabio La Mantia, Yuan Yang, e Yi Cui publicaram seu estudo na revista eletrônica American Chemical Society (clique aqui para acessar o artigo na íntegra), no qual explicitam que utilizaram duas camadas de nanoestruturas tecnológicas – os nanotubos – revestidas de carbono e repletas do composto metálico em ambos os lados de uma folha de papel.

Pepel vira bateria na mão dos cientistas.

Fonte: Chemical & Engineering News

Os eletrodos do lítio aliados aos nanotubos servem como coletores de corrente, permitindo que a energia transcorra em seu interior. As baterias de papel têm 0,3 milímetros de espessura e, segundo os pesquisadores, suportaram 300 cargas sem degradação durante os testes realizados.

A tecnologia desenvolvida pelos cientistas de Stanford futuramente servirá para a produção de baterias muito mais finas, leves, flexíveis e duráveis que as existentes. Uma nova geração de dispositivos de energização vem por aí!

Cupons de desconto TecMundo: