Pesquisadores do Institute of Robotics and Intelligent Systems de Zurique, na Suíça, estão próximos do desenvolvimento de um novo integrante das salas cirúrgicas do futuro: nanorrobôs mais precisos e menos invasivos que qualquer instrumento médico.

A ideia é utilizar esses pequenos médicos, que têm uma agulha retrátil e a espessura de quatro fios de cabelo, para procedimentos específicos em áreas de difícil acesso, como aplicação de remédios ou descascamento de superfícies. Até agora, apenas o olho foi escolhido para ser o objeto de exploração dos primeiros testes dos robôs com humanos.

Como é muito pequeno, entretanto, ele não teria espaço para uma bateria ou qualquer outra fonte de energia – e a solução encontrada para superar esse obstáculo é bastante simples e criativa. Trata-se do OctoMag, um sistema que usa vários eletroímãs colocados ao redor do paciente para controlar o robô. Quer movê-lo para algum lado? Basta aumentar ou diminuir a força desse equipamento em uma das laterais.

Por enquanto, não há previsão para que o OctoMag saia do campo das pesquisas.

Cupons de desconto TecMundo: