Enquanto a Mobile World Congress 2015 acontece em Barcelona, o grupo ativista Femen aproveitou a atenção da mídia e realizou um protesto contra a rede social Facebook. Três mulheres levantaram cartazes e mostraram pinturas corporais que alertavam sobre o machismo no site de Mark Zuckerberg.

A principal reclamação do grupo foi a maneira como a rede social lida com imagens de nudez feminina. "Facebook, machismo é um dos nossos termos e condições" e "Essa imagem foi censurada por atentar contra a liberdade feminina" eram algumas frases presentes nos cartazes.

Duas ativistas estavam vestindo apenas calças jeans e botas, enquanto isso, uma terceira protestava de lingerie com os dizeres pintados em seu corpo: "Zuckerberg, saia dos meus seios".

A polêmica em torno do Facebook começou a crescer após a rede social deletar fotos de mães amamentando os seus filhos. De acordo com o grupo, as imagens foram "sexualizadas" pelo site.

O protesto do Femen não adentrou o recinto do evento, sendo realizado na praça em frente à entrada do MWC. As ativistas foram detidas.

Cupons de desconto TecMundo: