A internet mudou completamente os hábitos de todos os seres humanos do planeta. Mesmo aqueles que nunca tiveram acesso a um computador com internet têm sua vida diretamente influenciada e modificada pelos recursos que a rede mundial popularizou. No meio desse caos multimídia surgiu a música digital, que povoou a internet tão rápido quanto uma epidemia e quem não estiver antenado o suficiente, para conseguir acompanhar as avanços que as novas tecnologias estão trazendo, ficará à margem.

Aqueles que se dedicam à produção musical também tiveram que se atualizar. Estruturas milionárias de grandes estúdios já podem ser substituídas por alguns poucos computadores, que farão trabalho tão bom quanto os equipamentos cuja operação é realizada por profissionais contratados só para isso. Com os computadores assumindo, aquelas mesas cheias de botões foram virtualizadas e, muitas vezes, simplificadas. Agora, desde grandes selos responsáveis pelo sucesso de super-estrelas da música, até bandas de garagem e artistas independentes têm à sua disposição as mesmas ferramentas: os softwares de edição musical, que nada deixam a desejar em relação às antigas máquinas de fazer música.

O despertar dos gigantes

Entre os programas mais famosos e mais utilizados figura o Sound Forge, que surgiu pequeno, mas robusto, mantido pela empresa Sonic Foundry e posteriormente comprado pela gigante Sony. O Sound Forge pode ser considerado onipotente quando se fala em edição de áudio, pois ele é um dos softwares mais completos e profissionais existentes hoje. Seu suporte a diversos formatos de entrada e saída conferem a capacidade de criar e editar praticamente qualquer tipo de arquivo de áudio e a sua ampla oferta de filtros e ferramentas faz dele praticamente indispensável para quem precisa gravar e modificar arquivos.

Interface principal do Sony Sound Forge.

Logicamente, os usuários domésticos sempre colocam o nariz em softwares teoricamente destinados aos profissionais. Programas como o Sound Forge já estão presentes nas casas dos artistas iniciantes, dos entusiastas ou simplesmente dos curiosos. Esse tipo de usuário não pode mais ser desmerecido por não possuir grandes recursos financeiros e de infra-estrutura, pois os softwares de áudio possibilitam que as criações não percam nada em qualidade, em relação àquelas produzidas pelos profissionais mais conhecidos do ramo.

Mas nem todo mundo está disposto a gastar três dígitos em dinheiro para comprar programas profissionais de edição. Para eles, foram criadas ferramentas quase tão poderosas quanto as pagas e, geralmente muito mais fáceis de usar, como é o caso de softwares como o Power Sound Editor, que também são grandes sucessos de download no Baixaki, além de serem totalmente gratuitos.

Janela do Power Sound Editor

Estúdios completos que cabem dentro do seu monitor

Muito se fala na tecnologia de miniaturização de processadores, computadores e diversos tipos de engenhocas tecnológicas. Assim também é com aquelas grandes mesas que os estúdios profissionais costumavam ter, cheias de cabos entrando e saindo, em uma confusão entendida por muito poucos. Programas como o Fruity Loops Studio e o Linux Multimedia Studio for Windows acabaram com o problema de espaço, pois colocaram na tela do seu computador estúdios completos não só de edição e manipulação, como também de produção de áudio.

Veja a quantidade de recursos do Fruity Loops Studio.

Usando os estúdios virtuais, além de ter controle total e detalhado sobre suas composições, você nem precisa ter instrumentos reais à sua disposição, pois há sintetizadores virtuais disponíveis para você criar qualquer tipo de som (não só musical) com extrema qualidade, fidelidade e tão fácil como fazer uma conta de somar. Logicamente, quando nos referimos a facilidade, estamos falando da interface que integra todas as ferramentas de forma visualmente organizada, mas isso não significa que usuários leigos entenderão no ato o que cada ferramenta faz, sem antes adquirirem algum conhecimento no assunto.

O MIDI não sai de moda

Lembra quando você começou a fuçar no seu computador e encontrou alguns arquivos MIDI, que ao serem executados reproduziam músicas com instrumentos que claramente não eram de verdade? Esse tipo de arquivo é utilizado há mais de dez anos para criação musical e ainda será por muito tempo, pois possibilita que todas as notas tocadas em seu instrumento — real ou virtual — sejam reconhecidas com a utilização de softwares específicos para esse fim. O maior exemplo nessa categoria é o Guitar Pro.

Edição de tablaturas com o Guitar Pro é fácil.

Com o Guitar Pro, sua composição não vai ser só mais um arquivo de áudio. Você pode transformar tudo o que toca em partituras que podem ser salvas, compartilhadas e impressas com o restante da sua banda. Você pode ajustar o ritmo, modificar as notas, inserir comentários e ver na hora o resultado, reproduzindo o que criou, no formato MIDI. É claro que, como quase todos os programas pagos, existem aqueles que fazem a mesma coisa, sem obrigar você a desembolsar suas economias.

Se você não pode — ou não quer — pagar para ter no seu computador uma ferramenta poderosa com suporta a MIDI, pode tentar fazer o download do Anvil Studio, que até suporta a criação musical em múltiplas trilhas. Da mesma forma, a versão gratuita do MU.LAB é uma ótima opção para quem precisa de um software leve e com todos os recursos necessários.

Caso você não tenha ficado satisfeito com os programas que mostramos aqui, fique à vontade para navegar em nossa categoria de edição e criação de áudio, pois há uma oferta gigantesca de softwares — gratuitos ou não — para você fazer o download e testar. Clique aqui para abrir uma nova janela (ou aba) do seu navegador, já com a página da categoria no Baixaki.

Cupons de desconto TecMundo: