Internautas das antigas devem se lembrar de uma época em que não havia Spotify ou Netflix para oferecer serviços de qualidade a preços módicos e a pirataria era mais, digamos assim, generalizada. Dois desenvolvedores de Miami resolveram investir um pouco nos conceitos dessa época e parecem ter se baseado em programas como Napster e Kazaa – famosos por permitir o download de músicas e outros arquivos – para liberar nesta terça-feira (13) o Aurous. O software ousado possibilita o streaming de áudio de forma completamente gratuita.

Com versões para Windows, Linux e Mac OS – e agendado para chegar ao mundo mobile mais tarde –, o produto possui um sistema de busca como o das antigas soluções P2P na década de 2000, permitindo a pesquisa por artista, canção ou nome do álbum. A partir daí o material começa a tocar imediatamente no seu desktop, em uma interface que lembra bastante a do Spotify. Design minimalista, letras brancas sobre fundo escuro e menu lateral com os controles de reprodução são suficientes para fazer qualquer um se sentir em casa.

Diferentemente do serviço de música, que em sua versão grátis tem propagandas recorrentes, o Aurous não traz nenhum tipo de intrusão ou anúncios no meio da sua experiência musical. Porém, é claro que isso só é possível porque, em questão de legalidade, o programa segue os mesmos passos de outro produto polêmico: o Popcorn Time. Afinal, o serviço que pode ficar conhecido como o “Spotify pirata” acaba ficando na linha tênue entre a legalidade e a pirataria descarada – algo que ainda deve dar muita discussão e resultar em processos milionários.

Rico em funcionalidades

Enquanto essa briga ainda não desponta no horizonte, o software impressiona pela quantidade e qualidade dos recursos à disposição do usuário. Além do bom e velho MP3, por exemplo, o aplicativo para PCs também dá suporte aos formatos FLAC, WAV, OGG, OPUS e até mesmo ao WebA. Quem já tem listas de reprodução extensas em outros aplicativos e já fica com preguiça só de imaginar refazer tudo em uma nova plataforma, pode ficar tranquilo, já que Aurous oferece uma ferramenta para que você importe suas playlists com facilidade para o sistema.

Por enquanto, o programa está em sua versão 0.1 Alpha, o que indica que bugs ocasionais podem ser encontrados durante o uso rotineiro dele. Apesar disso, a dupla de desenvolvedores garante que vai continuar trabalhando duro no produto e garantiu que, por conta de a rede ser baseada em torrent, tudo vai funcionar mesmo se eles forem forçados a desistir da brincadeira. “Até se, como um projeto, o desenvolvimento parar e nós fecharmos o site, o app ainda vai continuar funcionando sem problemas”, afirmou Andrew Sampson.

Essa promessa talvez tenha que ser colocada à prova muito em breve, já que, hora depois de Aurous ser lançado oficialmente, a página oficial do software está caindo constantemente. Embora muito provavelmente isso esteja acontecendo por conta do grande volume de acessos ao endereço, futuramente essas quedas podem ter a ver com decisões judiciais – como aconteceu por diversas vezes com o domínio e a hospedagem do Pirate Bay.

Aurous surge como uma opção gratuita e sem propagandas do Spotify. Comente sobre o programa no Fórum do TecMundo!

Cupons de desconto TecMundo: