As apostas de quem trabalha com marketing digital nunca foram tão certeiras: é que, com base em seu histórico de acesso a um determinado clipe musical, por exemplo, determinar tendências ficou fácil. Mas listas de reprodução podem não apenas indicar seu perfil enquanto consumidor: a forma como o cérebro trabalha pode estar também diretamente relacionada às nossas preferências musicais.

A tese foi elaborada por pesquisadores da Universidade de Cambridge (Reino Unido) e, conduzida pelo estudante de PhD David Greenberg, contou com a participação de mais de 4 mil pessoas. Para que as constatações pudessem ser feitas, um aplicativo para Facebook chamado “myPersonality” foi usado: o questionário foi então aplicado, e cinco traços de personalidade puderam ser mensurados.

Com base no Inventário NEO Revisado de Personalidade, foram analisados o “neuroticismo” (pessoas que possuem tendência a comportamento negativo), “extroversão”, “disposição a novas experiências”, “afabilidade” e “consciência”. A segunda etapa do teste consistiu no registro das preferências musicais dos participantes: cada voluntário ouviu a 15 segundos de 50 músicas diferentes, canções que representam o total de 26 gêneros e subgêneros musicais.

Quem gosta do quê?

Finalizadas as duas fases do estudo, os resultados tabulados foram os seguintes: pessoas "empáticas" gostam de músicas suaves, tais como as de R&B (“Ritmo e Blues”, em tradução livre), rock também “calmo” e “despretensioso” (como folk e country) e canções contemporâneas (como acid jazz ou club jazz e europop, estilo difundido pela Europa a partir da década de 1970). Este grupo prefere sons menos agitados, com profundidade emocional e que abordam sentimentos negativos como depressão e tristeza.

Aqueles com um pensamento “sistemático” preferem “músicas mais intensas”, enérgicas. Ao contrário das pessoas tidas como empáticas, as de pensamento pragmático gostam de composições que abordam emoções positivas e que contam com “altos níveis de profundidade e complexidade”. Quem deseja colocar a tese dos pesquisadores à prova pode fazer um teste, conforme sugerem os autores.

Faça o teste

Se você gosta de clássicos como “Come Away With Me” (Norah Jones), “All of Me” (Billie Holiday) ou de “Crazy Little Thing Called Love” (Queen), então sua personalidade é a de uma “pessoa empática”.

Composições como o “Concerto em C” (Vivaldi), “God Save the Queen” (Sex Pistols) ou “Enter Sandman” (Metallica) são as preferidas por parte daqueles com “pensamento sistemático”.

“Ao conhecer o tipo de personalidade de um cliente, serviços [de streaming] podem, no futuro, ser capazes de fazer recomendações precisas a um indivíduo”, comenta Greenberg acerca do potencial comercial da empreitada.

Qual é seu estilo favorito de música? Você se considera uma pessoa empática ou com pensamento mais “sistemático”? Comente no Fórum do TecMundo

Cupons de desconto TecMundo: