(Fonte da imagem: Reprodução/Noize)

O músico Thom Yorke, vocalista da banda Radiohead, solicitou a retirada de suas canções de serviços de streaming como o Spotify. Segundo ele, a medida trata-se de um protesto contra o pouco pagamento revertido por sites como este ao músico, já que, na opinião dele, apenas nomes com um grande catálogo conseguem arrecadar cifras consideráveis.

Yorke falou ainda sobre uma divisão desigual dos lucros. Segundo ele, enquanto músicos recebem muito pouco pelas reproduções de suas faixas, os acionistas do Spotify começam a ter cada vez mais lucros. A decisão foi apoiada pelo DJ Four Tet, que também afirmou ter removido suas faixas do serviço pelo mesmo motivo.

Por outro lado, os fãs do Radiohead não gostaram nada da decisão de Yorke. Comentários inflamados nas redes sociais falam em ganância e afirmam que a retirada das músicas impede que mais gente conheça a banda, além de magoar os fãs.

O outro lado

Em resposta, o Spotify afirmou que passa hoje pelos estágios iniciais de um projeto de longo prazo que inclui, sem dúvida, o pagamento justo aos artistas. A direção do serviço lembrou que já pagou mais de US$ 500 milhões a proprietários de direitos autorais e que pretende dobrar esse total até o final de 2013.

Ainda, o Spotify afirma que está dedicado em se tornar o serviço mais amigável ao artista do mundo, incentivando cada vez mais artistas – iniciantes ou consagrados – a disponibilizarem suas faixas no serviço. Esse objetivo, inclusive, conta com o auxílio e aconselhamento de executivos e figuras-chave do mercado fonográfico.

Cupons de desconto TecMundo: