(Fonte da imagem: Peachnote)

Você se lembra do programa de televisão “Qual é a música?”, apresentado por Sílvio Santos, no qual famosos tentavam decifrar a canção que era executada a partir do menor número possível de notas? Caso fosse um concorrente, o algoritmo recém-criado por dois pesquisadores argentinos e um funcionário da IBM derrotaria todos os adversários sem problemas.

O Peachnote é um algoritmo que calcula, a partir de um vasto banco de dados, a probabilidade de três notas em sequência terem sido compostas em certo período da história da música ocidental – pertencendo a uma obra barroca, clássica, romântica ou contemporânea.

Mais de 20 mil canções já foram adicionadas ao acervo – e o truque é nada mais que um palpite. Para adivinhar o período das notas, o algoritmo leva em conta os padrões de notas ou semitons da sequência tocada, para buscar canções similares no catálogo e determinar a época de origem do áudio reproduzido. Obras barrocas (de 1700 a 1770), por exemplo, costumam conter a sequência de notas dó, fá, sol, si e ré.

Mas o Peachnote pode não servir apenas para entretenimento ou pesquisas musicais. Estudos na área de reconhecimento de áudio já levam médicos a diagnosticar certas doenças ou estudar regiões do cérebro apenas ao executar gravações da voz do paciente em certas máquinas. Você pode testar uma versão experimental e básica do programa clicando aqui.

Cupons de desconto TecMundo: