À esquerda, David Bowie seguido de Marion Cotillard e Gary Oldman. (Fonte da imagem: Divulgação/YouTube)

Ontem (08), o clipe da música “The Next Day” de David Bowie ficou, durante algumas horas, indisponível no YouTube. De acordo com sites como Billboard e Gizmodo, uma mensagem de violação de “termos de serviço” era mostrada a quem tentava acessar o vídeo. Momentos depois, todavia, um porta-voz da rede social de compartilhamento de vídeos declarou que, devido ao volume de visualizações, por vezes alguns clipes são “removidos” por engano.

“Devido ao volume massivo de vídeos em nosso site, às vezes cometemos erros. Quando percebemos que um vídeo foi removido equivocamente, agimos rapidamente para reinseri-lo”, declarou um representante do YouTube via email ao portal Billboard. Agora, o clipe de Bowie está novamente online – mas somente maiores de idade podem acessá-lo, uma vez que o “vídeo por ser impróprio para alguns usuários”.

Polêmica

Fato é que alguns internautas declaram publicamente que o clipe de “The Next Day” é uma “blasfêmia”. Isso porque David Bowie, ao lado dos atores Gary Oldman e Marion Cotillard, encena um tipo de “músico profeta”: o cenário onde o show acontece se parece com uma casa de entretenimento para adultos – cenas que insinuam nudez, um padre aparentemente corrompido espiritualmente e cenas de autoflagelação dão uma atmosfera sádica ao vídeo.

Autentique-se como usuário maior de idade e veja o clipe clicando neste link.

Cupons de desconto TecMundo: