(Fonte da imagem: Divulgação/ReDigi)

O site norte-americano ReDigi, ainda em fase de testes, quer ser reconhecido como o primeiro serviço para a venda e compra de músicas usadas. Em sua essência, o serviço, lançado em outubro de 2011, funciona como um sebo convencional – com a diferença que o seu acervo é composto apenas de arquivos digitais.

O serviço conta com um programa que retira as canções do computador e as envia para os seus servidores. Em seguida, as faixas transferidas são colocadas à venda no site por US$ 0,79 (R$ 1,45) – valor menor do que geralmente é encontrado nos principais serviços de comercialização de músicas digitais, como o iTunes.

Na hora de comprar, os internautas podem ouvir um trecho de 30 segundos das faixas que estão sendo vendidas. Com o objetivo de evitar a pirataria, o ReDigi possui um sistema que analisa os metadados dos arquivos enviados, conferindo se a origem dele é de um serviço confiável e legal.

Caso seja identificada como um produto de pirataria, a música é eliminada tanto dos servidores da empresa como do computador de quem a enviou. De acordo com a revista Galileu, embora tenha tais precauções com a segurança das mídias ofertadas, o serviço está virando alvo das gravadoras, sob a acusação de infração das leis de direito autoral.

Clique aqui para se registrar no ReDigi. Após o término do seu cadastro, o download do gerenciador de arquivos é liberado.

Cupons de desconto TecMundo: