O resultado das tomografias criou um modelo perfeito em 3D. (Fonte da imagem: Daily Mail)

Um estudo da Sociedade de Radiologia da América do Norte vai tentar desvendar o porquê da fascinação pelos modelos de violino Stradivarius a partir de tomografias utilizando raios X. A equipe “fotografou” a peça cerca de mil vezes para obter cada detalhe do instrumento sem causar nenhum dano ou desmontar o objeto.

O resultado foi a criação de um modelo em 3D (e posteriormente em madeira) que é uma réplica perfeita dos originais. Fora estudar o método da fabricação e o funcionamento do modelo, será possível utilizar o protótipo digital como base para reconhecer cópias falsas do instrumento. Além disso, segundo o Daily Mail, músicos que sempre quiseram tocar um Stradivarius e nunca tiveram a chance poderão estudá-lo na prática a partir de cópias baratas.

Os cientistas criaram réplicas em madeira do famoso violino. (Fonte da imagem: Daily Mail)

Atualmente, apenas 650 modelos de violinos Stradivarius existem no mundo, seja em museus ou vendidos por uma fortuna em leilões. A marca é respeitada na indústria musical, já que seus instrumentos mantêm uma boa qualidade de som desde a fabricação, que ocorreu nos meados de 1700.

Cupons de desconto TecMundo: