O avanço da tecnologia moderna nem assusta mais. Pelo contrário, se tornaram corriqueiros anúncios como carros que não precisam de motoristas, drones que podem fazer entregas na sua casa e aparelhos móveis sendo lançados quase todos os dias.

Não faz muito tempo, isso era apenas fruto de imaginação em livros de ficção científica e cenários de filmes futurísticos. Por mais que muitos de nós não tenhamos de fato acesso a essas recentes tecnologias, elas já fazem parte do nosso cotidiano. Mas, até que ponto isso é realmente bom? Qual o limite da influência da tecnologia sobre a humanidade das pessoas?

O músico norte-americano Moby, divulgou nesta semana um clipe para sua música “Are you lost in the world like me?”, algo como “Você está perdido no mundo como eu?”. No vídeo, usando animações em preto e branco que remetem ao século passado, faz o telespectador pensar em questões como a alienação ou perturbação da personalidade individual do que nos faz realmente ser seres humanos. Assista e tire suas próprias conclusões.

Fãs da série Black Mirror, que tem a estreia da terceira temporada na Netflix hoje (21), provavelmente vão se lembrar dos episódios que exploram essas mesmas consequências da influência do avanço tecnológico em uma “realidade alternativa”.

Um dos novos episódios será sobre uma mulher tentando ganhar curtidas em uma sociedade em que as pessoas são classificadas em um app de redes sociais. Olhando assim, nem parece que a série se trata de uma “realidade alternativa”. O que você acha? Essa influência perigosa da tecnologia realmente existe ou só faz parte do imaginário de alarmistas?

********

Este texto faz parte do programa TecMundo Experts, pelo qual leitores com alguma especialidade em tecnologia podem encaminhar seus conteúdos para o TecMundo. As matérias publicadas aqui são enviadas de modo voluntário e sem vínculo empregatício.

Cupons de desconto TecMundo: