Arranha-céus são verdadeiras obras-primas da arquitetura. É natural que, acompanhando as inovações tecnológicas, profissionais do mundo inteiro consigam erguer prédios cada vez mais altos em um intervalo ainda menor de tempo – porém, você já parou para pensar, por exemplo, os continentes que se destacam na arte de construir essas pomposas edificações?

O gráfico abaixo – desenvolvido pelo veículo gringo The Economist – aponta dados muito interessantes sobre o assunto. Ele mostra, por exemplo, que a América do Norte monopolizou o posto de maior construtora de arranha-céus do mundo até a década de 40, quando a América do Sul e a Europa também começaram a participar dessa corrida. Desde a década de 90, porém a China, a Ásia e o Oriente Médio têm se destacado cada vez mais com suas edificações icônicas.

Grandes obras como o Taipei 101 (em Taiwan), o Burj Khalifa (Dubai) e o Makkah Royal Clock Tower (Mecca) são alguns dos destaques exibidos pelo gráfico. A promessa é que 2018 o Oriente Médio saia na frente mais uma vez, com a programada inauguração da Kingdom Tower na cidade de Jeddah (Arábia Saudita). A estimativa é que a construção tenha pouco mais de mil metros, angariando o posto de torre mais alta do mundo. 

Cupons de desconto TecMundo: