Enquanto todas as tecnologias evoluíram, as impressoras parecem ter parado no tempo. Ainda que alguns modelos com tecnologia a laser tenham pintado no mercado, as boas e velhas com tecnologia jato de tinta ainda são soberanas.

Acontece que muitos consumidores cansaram de gastar fortunas com cartuchos de tinta e enfrentar problemas de componentes queimados devido à utilização de produtos alternativos (os tais remanufaturados) e resolveram apelar para uma nova ideia: o tanque de tinta.

Conhecidos como bulks, essa novidade veio para aposentar o tradicional cartucho de tinta, garantindo economia graças à longa duração da tinta utilizada no tanque. Em vez de você ter que comprar cartuchos com apenas 5 ou 10 ml que rendem muito pouco, você pode adquirir frascos com 70 ml que garantem a impressão de milhares de páginas.

Pois bem, percebendo essa vantagem para o consumidor, a EPSON resolveu entrar de cabeça no mundo dos tanques com novas impressoras que já trazem o reservatório instalado — evitando que as pessoas tenham que fazer instalações na gambiarra.

Recentemente, nós recebemos o modelo L355 para avaliar e passamos alguns dias imprimindo imagens de todos os tipos para trazer um veredito para você. Testamos a impressora na rede WiFi, usamos o scanner e estressamos o produto para testar seus limites.Sserá que vale a pena pagar mais na impressora e economizar na tinta? Ela realmente é econômica?

Especificações

Design

Como de costume, começamos nossa análise pela carcaça do produto. Este certamente não é o ponto forte desta impressora — não que muitas pessoas se importem com tal característica, mas o visual é muito importante na hora da venda e também para se ter uma ideia quanto à qualidade de construção.

Primeiro, é bom falar do visual como um todo. A aparência segue bem a tradição da EPSON, com os mesmos traçados de outras impressoras mais simples. Aliás, se você pesquisar na web pelo modelo XP214 vai ver que o design é praticamente idêntico — exceto pelo tanque de tinta que não existe na versão mais básica.

Quanto à qualidade do material, devemos ser sinceros e falar que o produto parece ser bem frágil. Isso pode até dar leveza, mas basta um descuido no transporte e você terá arranhões na impressora. Claro, uma impressora não é feita para aguentar pancada, mas um pouco mais de capricho aqui poderia dar um diferencial frente às concorrentes.

O painel frontal e a carcaça conversam muito bem, de modo que a identidade do produto é bem definida. Entretanto, o tanque de tinta acoplado na lateral parece ter sido projetado na gambiarra (tal qual é feito por terceiros que fazem isso em outras impressoras). Tudo bem, o tanque de fácil acesso pode até ser prático, mas ele não é nada bonito e a EPSON poderia resolver isto de outra forma.

Os botões na parte da frente são simples e ajudam no dia a dia. Você pode imprimir, fazer cópias (monocromáticas e coloridas), ativar o WiFi e cancelar tarefas com rapidez. Contudo, a fabricante acabou dando mancada por não incluir um painel LCD.

Este tipo de elemento já virou padrão em impressoras mais caras e esperávamos este item para poder usar e configurar a impressora de forma mais rápida e fácil. Sem o painel LCD, é preciso ficar de olho no Windows para entender o que está acontecendo. E, aliás, nem mesmo o software da EPSON deixa tudo claro.

Instalação da tinta e qualidade de impressão

Diferente das impressoras comuns, o procedimento de instalação fica um pouco mais complexo. Agora, não basta abrir a tampa e encaixar os cartuchos. Você precisará abrir cada frasco e reabastecer os reservatórios. Pode parecer simples, mas é um processo mais delicado, pois você não vai querer derrubar a tinta — pode ser muito difícil removê-la dos dedos.

Depois de instalar a tinta, finalmente podermos começar a imprimir. Quer dizer, seria simples assim se fosse uma impressora comum, mas o processo aqui é um pouco mais lento. Quando utilizamos a L355 pela primeira vez, acabamos tendo que esperar mais de meia hora para conseguir usar a impressora.

Bom, depois de colocar a tinta e com os drivers devidamente instalados (o Windows 8.1 reconheceu o produto e fez todo o processo sem precisarmos usar o CD), finalmente mandamos as primeiras páginas para o dispositivo.

A qualidade padrão da EPSON L355 é muito boa e os resultados são excelentes para o dia a dia. Para textos e imagens pequenas, os resultados são excelentes e você pode economizar um bocado de tinta. Mesmo ao usar o modo econômico, os textos ficam bem visíveis e apresentam poucas falhas, o que é ideal para impressões corriqueiras.

A velocidade de impressão é boa. Na configuração padrão, ela imprime 10 páginas com texto em monocromático. Imagens que ocupam toda a folha em modo colorido saem da bandeja em apenas 10 segundos. Se mudarmos para a configuração econômica, então conseguimos atingir a marca de 33 páginas por minuto conforme prometido pela fabricante.

A secagem é muito rápida e não dá nem pra sentir o cheiro da tinta. É possível pegar na impressão assim que as folhas saem na bandeja. A EPSON L355 faz pouco barulho na hora de trabalhar e não balança muito, o que é muito conveniente para quem mantém a impressora por perto e não quer ser incomodado.

Algo que nos deixou boquiabertos foi a impressão de fotografias (usamos imagens com mais de 12 megapixels para garantir resultados impressionantes). Usando papel especial e o modo de alta qualidade, esta EPSON apresentou resultados tão bons como os de uma impressora de gráfica. Claro, fotos demoram muito mais para saírem da bandeja, então pode se preparar para esperar mais de 3 minutos.

Scanner, aplicativos e WiFi

O scanner desta EPSON é de alta qualidade. Você pode fazer cópias monocromáticas e coloridas rapidamente ao apertar os botões físicos na parte da frente da impressora. As cópias são feitas em poucos segundos (menos de 20 segundos para digitalizar e imprimir).

A digitalização de imagens em arquivo no computador mostra resultados muito bons, com pouco granulado e colorido bem equilibrado. Ela demora 1 minuto e 20 segundos para digitalizar uma foto em tamanho A4.

O pacote de aplicativos da EPSON é muito bom e ajuda em todas as configurações. A configuração da WiFi é rápida e prática, sendo preciso apenas usar um cabo na instalação do componente sem fio.

As impressões via wireless são rápidas e práticas, mas podem demorar um pouco mais que o normal (algo que se deve ao envio do arquivo, que pode demorar muito mais na conexão sem fio). Pudemos imprimir arquivos diretamente do Android e do iPhone sem dificuldades, bem como digitalizar imagens e salvá-las nos smartphones.

Vale a pena?

Bom, até aqui, a impressora da EPSON se saiu muito bem, mas agora temos que falar sobre a questão do preço, o que possivelmente pode ser um fator que afasta muitos consumidores. Em nossas pesquisas, verificamos que não há lojas que disponibilizam o produto por menos de R$ 625 — e algumas chegam a cobrar até R$ 760.

Pode parecer salgado (e de fato é), mas considerando que você vai economizar muita tinta e não vai gastar muito para reabastecer o tanque (cada frasco com 70 ml de tinta custa cerca de 30 reais), o preço acaba compensando. Segundo os dados técnicos, você pode imprimir até 4 mil páginas monocromáticas e mais de 6 mil coloridas. E aqui está o grande trunfo!

Não tivemos como imprimir tantas páginas em nossos testes, mas considerando o tanto de documentos e fotos que imprimimos (foram mais de 100 folhas), não vimos grande redução nos níveis de tinta. Não duvidamos que esta impressora realmente chegue próximo dos números supracitados.

Com qualidade de impressão excelente, bons resultados do scanner e a economia na tinta, a EPSON L355 acaba sendo uma das impressoras mais recomendadas da atualidade para quem precisa imprimir muitos documentos em casa ou até menos na empresa. Parabéns a EPSON pela ótima ideia e execução na construção do produto.

Cupons de desconto TecMundo: