Você certamente conhece a MSI, famosa marca que se destaca entre as tantas no segmento de hardware. Considerada uma das mais notáveis fabricantes de placas de vídeo, ela entrou recentemente de cabeça na construção de computadores e notebooks.

É claro que a maioria dos produtos da marca foca no mesmo tipo de consumidor, ou seja, as máquinas da MSI têm configurações robustas e uma série de vantagens para os gamers e entusiastas. Lá fora, essa linha de produtos já faz sucesso. Aqui, vem lançando novos modelos aos poucos para os jogadores brasileiros que buscam notebooks excepcionais.

A fabricante nos enviou o modelo GS60 para testes. Este computador tem tela gigante, chip gráfico dedicado da NVIDIA, drive de estado sólido e outras tantas características desejáveis em um laptop do gênero.

Nós passamos alguns dias jogando e aproveitando a máquina para conferir como ela se saía na hora de trabalhar com gráficos mais pesados. Podemos adiantar que este MSI surpreende em vários aspectos e certamente é uma ótima opção para quem tem dinheiro e preza pela qualidade de construção. Vamos conferir as especificações e resultados de benchmarks.

Especificações

Resultados de benchmarks

3DMark

Unigine

Visual estonteante

Os notebooks gamers geralmente são marcados por designs ousados, mas chamam muito mais a atenção por conta de suas medidas exageradas. Já testamos alguns notebooks desse tipo que eram impossíveis de carregar na mochila.

A verdade é que não faz sentido criar um produto portátil que não pode ser transportado. Muitos desses aparelhos são praticamente desktops disfarçados de notebooks. Justamente pensando nesses inconvenientes é que a MSI caprichou na construção do GS60.

Quem vê esse notebook da MSI duvida que ele é um modelo gamer, já que a espessura não condiz com as medidas dos concorrentes. Ele é muito fino e nem parece que carrega um hardware para jogos.

O peso reduzido é outra vantagem. São menos de 2 kg, o que facilita o transporte do produto. Dá pra levar o notebook pra todo lado sem ter dores na coluna. Ele cabe sem dificuldades na mochila.

O design do aparelho também é impressionante. Apostando nas retas, pequenos relevos, texturas que imitam aço escovado e nas cores escuras, a MSI conseguiu criar um produto que alia leveza, elegância e visual ousado.

O teclado deste notebook é enorme. Dá pra jogar tranquilamente e digitar com conforto. Há espaço para repousar as mãos e mesmo quem tem dedos largos não sentirá problemas ao usar o teclado. O único problema mesmo é o layout americano que não tem o “cê-cedilha” e traz algumas teclas fora de posição.

Abaixo do teclado, os LEDs RGB deixam o visual ainda mais bonito. É possível personalizar o esquema de iluminação, com uma cor fixa, gradiente de cores ou até mesmo usando um atalho que ativa a mudança de cores constante. Há também um teclado numérico, que é de grande valia para quem trabalha com números.

O touchpad também é grande. Ele aceita comandos de múltiplo toque e apresenta excelentes respostas na maioria dos aplicativos. É claro que, devido às limitações no modo de funcionamento, este componente não serve para jogatina, portanto você vai precisar carregar um mouse junto ao notebook.

A tela deste MSI é gigante. São 15,6 polegadas com resolução Full HD. O display não distorce as cores e mostra bons resultados nos jogos. Você pode posicionar a tela em diferentes ângulos e não verá problemas. As bordas ao redor do visor talvez incomodem um pouco, mas elas são necessárias, já que a tampa deveria cobrir todo o teclado.

Um monstro disfarçado de notebook

A configuração de hardware do MSI GS60 é uma das melhores da atualidade. Este notebook tem processador Intel Core i7-4700HQ (que não deixa a desejar em nenhum aspecto), chip gráfico GeForce GTX860M (modelo acima da média que gerencia muito bem a energia e ainda oferece desempenho elevado) e 16 GB de memória RAM (suficiente para qualquer tarefa).

O aparelho que testamos ainda tinha um SSD de 128 GB, ideal para rodar o sistema e ajudar na execução dos jogos, e um disco rígido de 1 TB, que tem espaço suficiente para guardar muitos vídeos e arquivos. Considerando tudo isso, só faltou mesmo mais um chip gráfico (em configuração SLI) para detonar ainda mais nos jogos.

Não há muito o que comentar quanto à performance geral do produto, já que ela é excepcional. A inicialização do Windows é muito rápida, sendo necessário menos de 10 segundos para que a máquina esteja apta para o que der e vier. Mesmo quem vai usar Photoshop, After Effects, Premiere e outros apps pesados não verá fraquezas neste PC.

Como estamos falando de um notebook para jogos, é até redundante dizer que o MSI GS60 faz bonito, mas é isso mesmo que acontece. Ele roda qualquer game sem problemas. A maioria roda com gráficos em configurações elevadas.

Jogamos Hitman: Absolution, GRID Autosport, Batman: Arkham Origins, Battlefield 4, Tomb Raider e muito mais. Entretanto, é preciso salientar que alguns títulos como Metro: Last Light podem exigir muito do hardware. Nesses casos, é preciso modificar as configurações para o nível médio. Ainda assim, a taxa de frames fica acima dos 40 fps.

Bateria, refrigeração e som

A maioria dos notebooks gamers tem componentes energéticos pouco eficientes. A culpa normalmente não é da bateria, mas sim do hardware que demanda muita energia, algo que só é possível fornecer com componentes maiores e mais pesados.

No caso deste aparelho da MSI, a fabricante optou por uma bateria mais leve e que tem autonomia reduzida. Ao efetuar nossos testes com o Powermark, obtivemos o resultado de 1 hora e 32 minutos de bateria.

Na hora de jogar, a energia não dura muito mais que uma hora, então, a recomendação é sempre levar a fonte e ficar próximo a uma tomada. Para atividades comuns (como edição de textos e navegação na web) reduzindo o brilho da tela, a bateria dura quase três horas.

Quanto à refrigeração, não temos do que reclamar. O sistema de ventilação é muito eficiente. Mesmo jogando por muitas horas seguidas, é provável que você não sinta o calor do processador e do chip gráfico. As saídas de ar ficam bem posicionadas e o sistema de refrigeração não é muito barulhento. Ponto para a MSI!

O sistema de som nos deixou boquiabertos! Nem parece que é de um notebook. O áudio domina o ambiente e apresenta qualidade surpreendente. Seja para jogos, filmes ou música, o sistema de som da Dynaudio é insano. Tem excelentes níveis de graves e não faz feio em nenhum momento.

Vale a pena?

É claro que uma máquina tão perfeita tinha que ter algum defeito. Pois é, este MSI é um modelo importado que, como era de se esperar, tem preço de importado. Se você quiser este MSI, vai ter que pagar uns 10 mil reais.

Você pode argumentar que com essa grana dá para comprar um desktop com duas placas de vídeo e outras coisas, mas nenhuma solução que você encontre para jogatina será portátil dessa forma e terá tantos benefícios.

É de se considerar, contudo, que há notebooks quase tão bons quanto esse por menores valores, que perdem apenas em um ou outro aspecto. É o caso do Avell Titanium G1511 MAX, que só perde pela falta de SSD e ao trazer um processador inferior. O peso e a espessura também são detalhes que desagradam neste concorrente, mas o preço cai pela metade.

Enfim, o valor deste MSI é alto (devido também aos impostos), mas justo para um notebook que tem hardware poderoso em um corpo fino e leve. Para quem precisa mesmo de portabilidade e uma configuração top de linha, este MSI pode ser uma boa opção.

Cupons de desconto TecMundo: