Confira uma descrição típica de um mouse: “O Optical NoZebra 800 é um periférico que pode oferecer uma experiência de navegação que vai agradar a todos os usuários. Com seus 800 DPIs, este item é capaz de proporcionar muita precisão para suas atividades”. O texto anterior nos permite supor duas informações: o DPI é uma medida muito importante para um mouse, e a NZN pode estar pensando em lançar a sua própria linha de produtos.

Uma dessas conclusões, entretanto, é falsa. E, infelizmente, temos que dizer que a NZN não está pretendendo se tornar uma fabricante de periféricos. No entanto, o DPI é, de fato, um aspecto importante a ser analisado na hora de comprar um item desses. Mas, afinal, o quanto isso pode impactar em nossa utilização do computador? Por que há tanta variação nos números dessa medida? Mouses com valores absurdos de DPI realmente fazem diferença? Neste artigo especial, tentaremos responder essas questões e muitas outras.

Entenda o que é o DPI

Antes de começarmos a discussão, é muito importante entender o que essa sigla significa. O DPI, ou dots per inch (em tradução direta, pontos por polegada), determina a quantidade total de pontos que compõem uma única polegada. O que parece ser uma característica de displays nos mouses se aplica para definir o quanto um equipamento é sensível ao movimento.

É fácil de entender: quanto maior for o DPI, maior será a sensibilidade a qualquer movimento imposto sobre o periférico. Mouses que possuem essa medida muito alta tendem a reproduzir a menor força detectada sobre eles.


Faixas de DPI

Nos mouses, o DPI pode variar bastante dependendo da utilização que foi pensada para ele. É possível encontrar valores que ficam entre 400 até 16.400 (ou mais), mostrando o quão diferente pode ser essa medida. No entanto, os números geralmente ficam entre 800 e 3.000, dependendo novamente da finalidade proposta para o periférico.

Entretanto, muitos já devem ter formulado o seguinte raciocínio: “mouses com DPI muito alto são apenas para gamers”. E não está totalmente errado pensar assim, já que os jogadores são bem mais exigentes quando se trata desses periféricos. Mas adianta apenas aumentar o número?

Desmitificando a lógica dos megapixels: DPI demais nem sempre é bom

Da mesma forma que em uma câmera fotográfica e seus megapixels, a quantidade de DPIs não é uma boa medida para determinar a qualidade de um mouse. Só porque um periférico consegue atingir resoluções de até 8.200 não significa que ele seja melhor do que um que só chegue até 4.000.

Na realidade, um DPI muito alto pode atrapalhar em diversas situações. Pesquisas em alguns fóruns da internet e nas dependências da nossa empresa nos permitiram chegar a algumas conclusões:

  • Usando o computador para realizar atividades cotidianas (acessar redes sociais, emails, editores de texto etc.), valores entre 800 e 1.800 DPIs parecem ser o número ideal;
  • Para games, os valores são um pouco mais altos: entre 1.800 e 4.000 DPIs para aqueles que curtem uma jogatina;
  • A utilização de DPIs acima de 7.000 nas atividades anteriores mais atrapalha do que ajuda;
  • E a conclusão principal: o valor do DPI depende muito da pessoa que está utilizando o mouse.

No final das contas, é importante deixar bastante claro que o perfil da pessoa que está usando o periférico vai determinar a quantidade de DPI ideal para ela. E mesmo uma só pessoa pode se encontrar em situações em que precise de valores diferentes para a precisão desse item. Uma prova disso são os acessórios que possuem botões rápidos de ajuste dessa medida, como muitos mouses gamers.

Muitos outros aspectos

Para complicar ainda mais a discussão, muitos outros detalhes podem acabar influenciando a sensibilidade de um mouse. A superfície sobre a qual ele desliza, por exemplo, pode oferecer mais ou menos resistência ao movimento do periférico. É por isso que mousepads específicos podem ser utilizados para diversas situações.

Outra questão é a sensibilidade determinada por software: alguns jogos de FPS e o próprio Windows possuem ferramentas que permitem alterar o quão sensível o mouse fica aos movimentos de quem o utiliza. Aspectos como o peso e a qualidade do próprio item também devem ser levados em consideração.

Teste de DPI: 1.000 vs. 16.400

Para mostrar a discrepância e o quão dispensável valores muito altos de DPI podem ser, preparamos um teste bem interessante com o pessoal da redação do TecMundo. Utilizando um periférico com suporte de até 16.400 DPIs, o Trust GXT 166 Gaming Laser Mouse, propomos a utilização dele em sua resolução máxima contra um valor tradicionalmente usado em dispositivos convencionais (1.000).

O objetivo do teste foi desenhar a palavra “TecMundo” no Paint e ver qual resolução oferecia o aspecto mais bonito para o desenho do voluntário. Como podemos observar no vídeo, valores absurdos de DPI parecem atrapalhar mais do que ajudar.

Conclusão

Respondendo à pergunta que trazemos no título da matéria: sim, valores altos de DPI fazem muita diferença. E, no caso de números absurdamente elevados, isso pode atrapalhar mais do que ajudar. Já a resposta sobre o valor ideal de DPI pode desagradar alguns: depende. Isso porque o fim para o qual o mouse é destinado e o perfil do usuário são mais decisivos nesse caso.

Portanto, não caia em falácias do tipo “o mouse com o DPI mais alto do mercado”. Da mesma forma que nas câmeras, o número dessa medida não determina a qualidade do dispositivo. Preocupar-se com questões como recursos adicionais, materiais de construção e preço é mais inteligente do que notar apenas o detalhe da precisão.

Importante!

Apesar do aparente tom de brincadeira adotado no vídeo, a mensagem que queremos deixar é séria: se você é um usuário convencional (ou mesmo gamer), comprar um mouse porque ele oferece a maior faixa de DPI disponível do mercado não é uma boa escolha. DPIs altíssimos, como os 16.400 usados no teste, possuem aplicações práticas para as quais foram especificamente destinados.

.....

O que vocês acharam das nossas conclusões? Concordam com o que foi dito aqui? Qual é o valor de DPI que você geralmente utiliza para as suas atividades cotidianas? E para jogos? Já experimentou usar um mouse com números absurdos de DPI? Deixe suas respostas no campo dos comentários!

Cupons de desconto TecMundo: