Um dos principais responsáveis pelo crescimento do Android no mercado de celulares, a Motorola avisou recentemente que pode desenvolver um smartphone utilizando a base da Microsoft, caso o Windows Phone 7 se mostre agradável e eficaz.

As conversas entre as duas empresas começaram em 2008, quando Steve Ballmer – o sucessor de Bill Gates no comando da gigante da informática – entrou em contato com Sanjay Jha, então recém-contratado como chefe da divisão de aparelhos celulares da Motorola.

Como a Microsoft não terminou o prometido “novo Windows Mobile” até 2009 como era esperado, Jha e sua equipe optaram por investir no Android, o que certamente só trouxe vantagens à Motorola.

O sistema operacional da Google já tem uma fatia de mercado – entre todos os aparelhos que o utilizam – maior que a do iPhone, ao menos nos Estados Unidos. Além disso, a Motorola conseguiu praticamente ressuscitar como potência no ramo de celulares graças ao sucesso de equipamentos como o DEXT e o Droid (a versão americana do Milestone).

Motorola e Windows Phone 7    

Confrontada na última sexta-feira (01/out) com processos a respeito de nove patentes Microsoft utilizadas em seus aparelhos, a Motorola reconhece que a prática é comum e não pretende fazer muito caso do fato.

A HTC, outra grande produtora de aparelhos Android, passou por uma situação semelhante em abril, mas tudo se resolveu com a assinatura de um contrato para o desenvolvimento de um aparelho usando o Windows Phone 7. Provavelmente a Motorola deve apaziguar Ballmer da mesma maneira.

Cupons de desconto TecMundo: