(Fonte da imagem: Reprodução/Moto Maker)

Detalhes sobre o anúncio que a Motorola vai realizar na próxima terça-feira (14) no Reino Unido indicam que a empresa vai expandir seu programa Moto Maker para mais regiões. Vagas de emprego divulgadas pela companhia indicam que a opção que permite configurar smartphones vai passar a ser disponibilizada em alguns locais da Europa e da América Latina — o que pode beneficiar diretamente o Brasil.

Uma vaga ofertada em 2 de janeiro deste ano indica que a companhia procura um “Gerente de Programa para o Moto Maker” no Reino Unido, no Brasil e na cidade norte-americana de Libertyville, em Illinois. Assim, parece não somente que a organização pretende ampliar suas atividades em várias partes do mundo, mas também que ela pode estar preparando o lançamento de um novo produto — o que justificaria investir mais no Moto Maker dentro dos Estados Unidos.

A grande questão fica para o valor que a companhia estaria disposta a cobrar por essa opção de personalização. Enquanto nos Estados Unidos o Moto X é vendido por US$ 399 sem contrato, no Brasil seu valor desbloqueado é de R$ 1.500, preço que poderia aumentar caso a empresa passe a disponibilizar mais opções aos clientes do país — ao menos se depender da lógica seguida pelo mercado interno.

Notícia atualizada às 15h55 do dia 10/01

Em um comunicado enviado ao Tecmundo, a Motorola Mobility afirma que, devido à complexidade do projeto Moto Maker (idealizado inicialmente para o mercado norte-americano), a empresa ainda está na fase de estudo quanto à viabilidade de trazê-lo para o Brasil. A organização prometeu divulgar mais detalhes sobre a situação assim que elas se tornarem disponíveis.

Cupons de desconto TecMundo: