Se você achava que motocicletas que funcionam com baterias são lentas, é melhor rever os seus conceitos. A mais recente prova na Ilha de Mann, uma das pistas para motos mais perigosas do mundo, mostrou que essas máquinas estão ficando cada vez mais envenenadas.

O vitorioso na categoria elétrica da prova foi John McGuinness, que venceu com uma média de velocidade de 192 km/h. Nada mau considerando que, na prova com gasolina, esse número foi de 209 km/h.

Com um tempo de volta de 18min58s, McGuinness bateu o novo recorde mundial para motos elétricas, com a velocidade máxima alcançada de 261 km/h. O segundo lugar foi também o campeão na categoria Superbike, movida com o bom e velho combustível fóssil. Ele foi 4 segundos mais lento para completar os quase 60 km do circuito.

Um belo desempenho para máquinas que, há poucos anos, tinham dificuldade para passar da marca de 160 km/h.