De frente, a Ryno parece uma motocicleta comum: possui faróis, um guidão com todas as funcões presentes e pedais para o condutor. Ao observá-la na lateral, entretanto, vem a surpresa: o veículo é extremamente pequeno e possui apenas uma roda, mas é capaz de circular normalmente pelas ruas.

O projeto é da Ryno Motors, que ainda procura empresas parceiras para fabricar o veículo em escala comercial. A empresa desenvolveu apenas alguns protótipos movidos a eletricidade até agora, mas trabalha no conceito desde 2006.

Apesar de serem praticamente iguais, há algumas diferenças entre a Ryno e seu parente de duas rodas. O novo modelo é muito menor, apostando na mobilidade (é possível até levá-lo para dentro de casa) e em curtas distâncias: sua velocidade máxima é de apenas 40 km/h.

A companhia pensa em lançar mais de um modelo, dependendo da necessidade do condutor: há motos esportivas, para trabalho e passeio. Ideal para desviar de pequenos obstáculos e percorrer localidades com menor tráfego de veículos, a Ryno ainda não tem previsão para chegar às lojas.