A Motorola é campeã de vendas no segmento intermediário e inova a cada ano com modelos ainda mais robustos e cheios de facilidades para o consumidor. O Moto G5 e o Moto G5 Plus foram desenvolvidos para levar ainda mais recursos para o consumidor.

Recentemente, nós testamos o Moto G5 Plus e gostamos bastante dos resultados apresentados. Todavia, é claro que com especificações bem próximas do Moto G4 Plus, muita gente ainda fica na dúvida se vale a pena apostar na nova geração.

Além disso, há muitos concorrentes bastante poderosos neste segmento, como o Zenfone 3 e o Samsung Galaxy J7. Pensando nisso, nós separamos alguns pontos que chamam atenção neste smartphone, bem como outras características que poderiam ser melhoradas. Confira a lista.

Pró 1: Tela Full HD

Já faz algum tempo que o mercado de intermediários foi separado em partes, com modelos acessíveis e outros mais caros. O Moto G5 Plus jé é um aparelho dotado de recursos requisitados, então é normal ele levar algumas vantagens. A tela Full HD pode não ser uma exclusividade do Moto G5 Plus, mas a verdade é que neste amplo segmento nem todos trazem display com tal qualidade.

Há vários concorrentes com telas menores e que ainda usam resolução HD. Nesse sentido, o aparelho da Lenovo leva vantagem, ainda mais por apresentar uma excelente densidade. Claro, a tecnologia do visor não é AMOLED como dos top de linha, mas as imagens apresentadas são muito boas.

Pró 2: Leitor de digitais avançado

A Lenovo já tinha atualizado a linha Moto G com leitor de digitais, então não é uma surpresa ver esse recurso na nova geração do produto. Além disso, a gente sabe que vários concorrentes já trazem esta funcionalidade. Acontece que o Moto G5 Plus deu um passo adicional com um componente recheado de funções.

Basicamente, o Moto G5 Plus tem um sensor que deixa de ser apenas um leitor de digitais e passa a ser um componente que entende comandos. Ele reconhece gestos no sensor, algo inédito neste segmento, sendo bastante prático para navegar na interface, alternar entre apps e desfazer ações. Isso economiza espaço em tela e ainda deixa a navegação bem prática.

Pró 3: Hardware poderoso

Celulares intermediários estão ficando cada vez mais poderosos e gostamos bastante do que vimos nas especificações do Moto G5 Plus. É claro que ele não concorre com o Galaxy S7 ou modelos similares, mas ver o mesmo chipset do Moto Z Play — que já está numa categoria acima — neste aparelho é surpreendente.

O processador de oito núcleos do Moto G5 Plus roda com clock de 2 GHz, o que é melhor do que aquele que vemos no Galaxy J7 Prime e também no Galaxy A5 2017. E mais: o chip gráfico é o Adreno 506, que roda os games com qualidade ótima!

Pró 4: TV Digital e NFC

Os intermediários são aparelhos que geralmente deixam algumas funções mais requisitadas em dispostivos populares de lado. No entanto, a Lenovo fez questão de manter a TV Digital no Moto G5 Plus, que, curiosamente, não está presente no modelo mais básico. É possível que pouca gente use este recurso, mas ter a função é um diferencial importante.

Agora, falando em recurso diferente mesmo, uma funcionalidade que deixa o Moto G5 Plus mais completo do que a maioria dos concorrentes é o NFC. Esse componente facilita bastante para emparelhar com acessórios compatíveis. Novamente, não é um recurso essencial, porém sua utilidade é inconstestável.

Pró 5: Câmera 4K com abertura 1.7

Em tempos com TVs e monitores prontos para a resolução 4K, ter um celular capaz de capturar com tamanha qualidade é uma vantagem bem interessante. É por isso que os recursos avançados da câmera principal do Moto G5 Plus fazem diferença no dia a dia.

Primeiro, temos que considerar que a Lenovo colocou um hardware capaz de gravar vídeos na resolução Ultra HD. Os resultados ficam ótimos e certamente são bem positivos para quem já tem eletrônicos prontos para o futuro.

Depois, é preciso considerar que a lente principal do Moto G5 Plus conta com abertura de f/1.7. Com esta capacidade, o componente de captura de imagens faz fotografias incríveis, que ficam bem claras e com qualidade elevada até no escuro (veja a imagem acima).

Alguns concorrentes até gravam vídeos em 4K, mas é raro um aparelho com abertura de f/1.7, então não há dúvidas de que a Lenovo está na frente nesse quesito.

Contra 1: Tela menor

O Moto G5 Plus é bem completo, mas é claro que ele não vai agradar todo mundo, já que cada consumidor busca diferentes funcionalidades para tarefas distintas. Uma mudança significativa nesta geração foi a redução noo tamanho da tela. A Lenovo reduziu o visor de 5,5 polegadas (do Moto G4 Plus) para 5,2 polegadas (no Moto G5 Plus).

Não é um grande problema, mas quem quer um celular grandão vai se decepcionar com essa mudança. Basicamente, essa alteração reduz um pouco o tamanho dos ícones e das fontes. Por outro lado, o consumidor leva a vantagem de ter melhor definição na interface. Essa redução de tela também pode gerar uma leve economia de bateria, já que é uma área menor de iluminação.

Contra 2: Proteção contra água não é das melhores

Sabendo que tem muita gente descuidada, a Lenovo resolveu investir em uma proteção contra possíveis acidentes com água. O problema é que o tipo de proteção do aparelho não é contra imersão, mas apenas para situações em que alguns respingos atingem o aparelho.

Na prática, isso significa que ele deve aguentar uma chuva, mas não vai aguentar a um banho de piscina. O Moto G5 Plus não tem um certificado IP, então é preciso tomar cuidado, pois uma queda na privada já deve ser suficiente para causar danos ao produto. Não é um recurso comum em intermediários, mas o Galaxy A5 2017, por exemplo, já tem uma proteção melhor contra água.

Contra 3: Menor quantidade de RAM

Na questão do hardware, o Moto G5 Plus chega como um smartphone bem completo. A atualização do processador e do chip gráfico ajudam bastante, mas ele perde de alguns concorrentes por conta da memória RAM reduzida.

Para evitar problemas de concorrência entre seus próprios aparelhos (principalmente com o Moto Z Play, que vem com 3 GB de RAM), a Lenovo equipou o Moto G5 Plus com 2 GB de memória RAM. Esta quantidade é suficiente para a maioria das pessoas, mas se você usa muitos apps, essa limitação pode impactar um pouco no dia a dia.

Contra 4: Câmeras podem não ser as melhores

O mercado de smartphones depende muito de marketing, sendo que muitas vezes as propagandas são feitas bom bases em números. Nesse sentido, o Moto G5 Plus sai em desvantagem, principalmente no quesito da câmera, uma vez que tem um sensor de "apenas" 12 megapixels — nós sabemos que isso já é bom o suficiente, mas há opções de câmeras mais robustas atualmente.

Sim, o Moto G5 Plus faz fotos ótimas e com incrível velocidade, mas o sensor tem resolução menor do que a maioria dos concorrentes. Até mesmo o Moto G5 se mostra um pouquinho melhor nesse sentido. Então, se você adora fotografar o mundo, talvez um pouquinho a mais de resolução venha a calhar.

Contra 5: Bateria de menor capacidade

Para finalizar, temos uma bateria razoável no Moto G5 Plus, que também pode ser um problema para quem usa o celular para muitas tarefas. Em nossos testes, ela até que impressionou e conseguiu entregar bons resultados, mas já vimos modelos similares nesta categoria com melhor autonomia e até maior capacidade do componente de energia.

...

Isso não é uma análise, mas sim uma mera comparação de pontos positivos e negativos. Você pode conferir nosso review completo sobre o Moto G5 Plus clicando aqui.

Cupons de desconto TecMundo: