A Universidade de Michigan se tornará a pioneira ao implementar um sistema de transporte autônomo em seu campus ainda este ano. Com o auxílio de um pequeno ônibus para até 15 pessoas – sendo que nenhuma delas será o motorista –, a instituição será a primeira no mundo a adotar o sistema.

Serão dois veículos totalmente autônomos, fabricados pela francesa NAVYA, que circularão pelo campus da universidade já no terceiro trimestre de 2017. Os “ônibus”, se é que podem ser chamados assim, são equipados com diversos sensores LiDAR e em uma estrutura que a empresa assegura ser “o estado da arte”. De fato, será uma das raras ocasiões em que veremos veículos com direção autônoma de nível 5 circulando.

A fabricante anunciou recentemente que está criando sua primeira planta de montagem nos Estados Unidos, justamente em parceria com a Universidade de Michigan. O projeto é uma parceria com a Mcity, criada em 2015, que é basicamente uma cidade falsa que foi criada com o único objetivo de servir como campo de testes para veículos autônomos.

Os veículos, por sua vez, serão capazes de circular a uma velocidade de até 45 km/h e percorrerão uma única rota a cada 10 minutos, apenas em horário comercial e também totalmente de graça para os estudantes. O serviço está disponível, por enquanto, em caráter de teste e, caso a universidade julgue-o como eficiente, poderá expandir sua abrangência.