Watts e E-moving oferecem locação de moto elétrica por R$ 699

1 min de leitura
Imagem de: Watts e E-moving oferecem locação de moto elétrica por R$ 699
Imagem: Watts
Avatar do autor

A empresa de mobilidade sustentável Watts anunciou uma parceria com a E-moving, uma plataforma de assinatura mensal de bicicletas elétricas. A Watts, uma empresa do grupo Multilaser, oferecerá aluguel de motos elétricas por valores a partir de R$ 699 em um contrato de, no mínimo, 12 meses de permanência.

Segundo a companhia, os locatários poderão customizar as motos com giroflex, luzes adicionais, protetor de perna, sirene, telemetria, entre outros tipos de customização. A moto disponibilizada é o recente lançamento da Watts, a W125, com autonomia de até 150km, motor de 3000W e duas baterias — semelhante ao desempenho de motos comuns de 125cc.

“A parceria chega em um momento de expansão do mercado de mobilidade elétrica no país. Impulsionada pelo aumento do preço do combustível e, também, pelo desejo do brasileiro de reduzir os impactos ambientais, acreditamos que a utilização de veículos elétricos só tende a crescer”, disse o fundador da Watts, Rodrigo Gomes.

Gabriel Arcon, CEO da E-Moving, e Rodrigo Gomes, fundador da Watts.Gabriel Arcon, CEO da E-Moving, e Rodrigo Gomes, fundador da Watts.Fonte:  Watts 

De acordo com a Fundação SOS Mata Atlântica, anualmente, as motos a combustão emitem cerca de 1,9 toneladas de CO 2 na atmosfera ao percorrerem 50 quilômetros por dia. Já os modelos elétricos são capazes de zerar o número de emissão de CO2 e, por isso, a E-Moving está incentivando as empresas a trocarem suas frotas a combustão por veículos elétricos.

Multilaser no comando

Segundo o CEO da E-Moving, Gabriel Arcon, a companhia fechou uma parceria com uma empresa de logística focada em entregas sustentáveis, a Box Delivery, e vai locar 1300 unidades. Por enquanto, o serviço de locação de veículos elétricos só está disponível para empresas.

No início do ano, a Multilaser anunciou o investimento de R$ 15 milhões na E-Moving e, na mesma época, a gigante brasileira adquiriu a Watss por R$ 10,5 milhões. Inclusive, a Multilaser prevê investir mais R$ 5 milhões para construir uma nova fábrica de mobilidade sustentável em Manaus — a empresa é considerada a primeira montadora de veículos 100% elétricos da Zona Franca.

News de tecnologia e negócios Deixe seu melhor e-mail e welcome to the jungle.