SPTrans: como fazer o cadastro de bilhete único

3 min de leitura
Imagem de: SPTrans: como fazer o cadastro de bilhete único
Imagem: Dennis Siqueira/Unsplash
Avatar do autor

O Bilhete Único de São Paulo é um sistema de mobilidade urbana que funciona por meio de cartões com créditos eletrônicos monetários e temporais. Com ele, é possível fazer embarques em veículos diferentes por um determinado período e um preço fechado, sem precisar pagar as passagens de forma avulsa.

Em 2021, foi determinada a migração para o Bilhete Único, que tem nome e número do Cadastro de Pessoa Física (CPF) do titular, tornando-o pessoal e intransferível. Quem não tiver um, precisará pagar todas as tarifas vigentes. Por isso, fique atento e veja como fazer o cadastro de bilhete único da SPTrans.

 Divulgação/Governo de São Paulo (Fonte: Governo de São Paulo/Divulgação)Fonte:  Divulgação/Governo de São Paulo 

SPTrans: como fazer o cadastro de bilhete único

1 — Tenha em mãos seus documentos

Antes de iniciar o processo, certifique-se de ter em mãos Registro Geral (RG), CPF, Código de Endereçamento Postal (CEP) residencial e uma foto 3 cm × 4 cm digitalizada. Vale ressaltar que a fotografia precisa ter um fundo neutro. Caso tenha dúvidas, veja as orientações para as fotos aqui.

2 — Acesse o site e faça o cadastro

Na área de Bilhete Único do site da SPTrans, clique em “Cadastre-se”; depois, prossiga inserindo seus dados e enviando a foto.

3 — Aceite o termo de ciência e insira as informações

Agora, basta aceitar o termo de ciência e adesão ao cartão e adicionar algumas informações pessoais.

4 — Vá a um posto de atendimento

Com o cadastro finalizado e a foto aprovada, vá a um dos postos de atendimento portando documento oficial com foto e, por fim, retire o cartão.

Pessoa com deficiência (PCD) ou idosa: agende sua retirada

Caso você seja PCD ou idoso e queira retirar ou renovar o cartão, agende sua ida para retirada do bilhete no Posto Central pelo site ou pelo número de telefone 156.

Tem um cartão antigo com crédito?

Se o cartão antigo e o Bilhete Único estiverem registrados no seu CPF, é só aguardar 72h após buscar o cartão no posto de atendimento, já que o processo é automático. Assim, da próxima vez que o inserir em uma máquina de autoatendimento, você já poderá ver o novo saldo.

Caso o bilhete não esteja vinculado aos seus dados, acesse o site da SPTrans e solicite a transferência.

Henrique Hanemann/Unsplash(Fonte: Henrique Hanemann/Unsplash)Fonte:  Henrique Hanemann/Unsplash 

Tipos de Bilhete Único disponíveis

A prefeitura de São Paulo disponibiliza nove tipos de cartões que variam de acordo com o público. São eles:

  • Personalizado — para qualquer pessoa a partir de 6 anos de idade; aceita créditos do tipo Comum, Temporal e Vale-transporte, podendo ser usado nos ônibus da cidade e nos trens do Metrô e da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM).
  • Estudante — para quem tem matrícula ativa em unidades de ensino que atendam aos requisitos previstos na lei vigente. Com esse cartão, o passageiro entra gratuitamente ou paga meia tarifa em ônibus da cidade e nos trens do Metrô e da CPTM, garantindo ainda meia entrada em eventos como cinemas e shows.
  • Professor — para professores, conforme a lei vigente; com essa identificação, é possível pagar meia tarifa exclusivamente em trens do Metrô e da CPTM.
  • Pessoa com deficiência — para quem tem os critérios estabelecidos por leis e portarias vigentes; com ele, o passageiro entra gratuitamente nos ônibus da cidade e/ou nos trens do Metrô e da CPTM.
  • Pessoa idosa — para aqueles com mais de 65 anos, garantindo a gratuidade nos ônibus da cidade e nos trens do Metrô e da CPTM.
  • Mãe paulistana — para gestantes que realizam consultas e exames (pré-natal) na rede municipal de saúde, podendo ser usado nos ônibus da cidade e nos trens do Metrô e da CPTM.
  • Pessoa com obesidade — para quem tem o índice de massa corporal (IMC) igual ou superior a 39,9, conforme critérios definidos na portaria vigente; com esse cartão, o passageiro pode embarcar e desembarcar pela porta da frente por meio do pagamento da tarifa.
  • Gestante — para gestantes a partir do 5º mês até o final da gestação, permitindo embarque e desembarque pela porta dianteira por meio do pagamento da tarifa.
  • Corporativo — para quem é assistido por uma entidade ou instituição com programas sociais, atividades filantrópicas, entre outros.

Thiago Soares/Unsplash(Fonte: Thiago Soares/Unsplash)Fonte:  Thiago Soares/Unsplash 

O Bilhete Único é um sistema usado em diversos lugares do Brasil por oferecer benefícios aos cidadãos. Por isso, confira se vale a pena ter um deles para você usar os transportes públicos da sua cidade.